Ir para o conteúdo
Mercado de Trabalho

É melhor enviar currículo em PDF ou Word? Entenda qual o formato ideal

mulher digitando para ilustrar texto sobre se é melhor enviar currículo em PDF ou Word

É melhor enviar currículo em PDF ou Word? Esse é um detalhe que muita gente acaba deixando passar, mas é importante saber que, além de selecionar as informações relevantes e destacar as suas habilidades no currículo, o formato em que o arquivo é enviado também é levado em consideração por conta de alguns fatores que vamos explicar a seguir.

Existem diferenças importantes entre os formatos de PDF e Word na hora de salvar o arquivo do currículo. Escolher o tipo certo é fundamental para se destacar entre os demais candidatos em um processo seletivo. 

blog banner desconto em pós-graduação

Como saber se é melhor enviar currículo em PDF ou Word?

Embora haja vantagens e desvantagens no caso dos dois formatos, o PDF é o que se sobressai. Esse é o indicado pelos principais coaches de carreira especializados em revisões de currículos, que afirmam que em PDF o texto fica melhor formatado e não é possível ser editado, tornando-o muito mais confiável.

Em formato Word, é possível que qualquer pessoa  faça alterações indevidas ou copie as informações do seu currículo. No caso do PDF, ele não pode ser alterado. Mais um ponto positivo para escolher tal formato é que o PDF possui fácil visualização por e-mail, além de ser mais seguro quando falamos sobre vírus.

Ele também mantém a formatação original que você fez, o que é uma grande vantagem. Imagine só: você escolhe o modelo de currículo que mais gosta, inclui todas as informações e faz as edições necessárias para na hora que o recrutador acessá-lo estar fora da formatação. 

O PDF garante que o seu documento permaneça o mesmo, da maneira como você projetou, independente do dispositivo que for acessado ou mesmo se o acesso for por meio da nuvem, como um drive online. 

Além disso, por que o documento em PDF é a melhor opção?

O currículo enviado como um documento do Word pode chegar, sim, desconfigurado ao recrutador. Se ele acessar o arquivo em um PC com software Windows, a visualização será uma. Já no Mac, que não possui o programa “Microsoft Word”, será outra. Além disso, há diferentes versões do Microsoft Office e tipos de arquivos diferentes (como .doc ou .docx.) – o que também pode interferir na diagramação. 

Assim, pode acontecer do layout estar estranho, as margens ficarem em tamanhos diferentes, a fonte mudar, o conteúdo que era em um página aparecer em duas… Essas e outras diferenças podem atrapalhar essa primeira etapa da seleção de currículos, mesmo que seja por questões que envolvem tecnologia. Afinal, dá a impressão errada ao recrutador quando ele abre um documento confuso. 

Os arquivos em PDF, então, são a solução: eles parecem mais profissionais e são menos problemáticos com essa questão de layout e formatação. Lembre-se que o currículo é o seu cartão de visita em uma entrevista de emprego. 

Em alguns casos, no anúncio de emprego pode existir uma indicação de como enviar o documento e, aqui, você terá que analisar, de acordo com a exigência, se é melhor enviar currículo em PDF ou Word. Caso isso aconteça, mesmo sabendo que o PDF é a melhor opção, siga as orientações ao pé da letra. Se não tiver formato especificado, escolha sempre o PDF. 

Como fazer para gerar o currículo em PDF?

Não tem um programa para gerar um PDF? Calma! pode ficar tranquilo que o processo é bastante fácil. Independente se você fez o layout do seu currículo em Word, Google Docs ou qualquer outro programa de escrita, os passos são praticamente os mesmos.

Basta ir na aba “Arquivo” (ou “File”, em inglês). Lá existe a opção “Salvar como” ou “Fazer download”. Em ambos os casos, basta escolher a opção PDF e pronto.

Além de enviar currículo em PDF, o que mais é importante saber?

Na hora de pensar o layout do seu currículo escolha uma fonte legível, como Arial, Calibri ou Helvetia, por exemplo. Elas são universais e bem fáceis de ler. Nada de escolher letras que dificultam a leitura, já que o recrutador precisa saber o que está escrito sobre você.

Além disso, não coloque informações demais. Isso pode ser prejudicial para a etapa de seleção. Hobbies e interesses pessoais são informações irrelevantes e detalhes demais podem tornar o seu currículo exagerado. Também não coloque nada incompleto. 

Para aumentar a sua chance de ser chamado para a entrevista, coloque dados relevantes, tais como:

  • Nome completo;
  • Nacionalidade;
  • Cidade e bairro em que mora;
  • Telefone e e-mail para contato;
  • Link para o perfil no LinkedIn;
  • Objetivo;
  • Formação acadêmica;
  • Experiências profissionais;
  • Habilidades;
  • Idiomas.

Essa etapa vai muito além de saber se é melhor enviar currículo em PDF ou Word, então não esqueça de colocar as qualificações atualizadas – de preferência, de acordo com os requisitos da empresa. Inclua todas as competências que fazem sentido para a vaga que você almeja e cursos complementares que agregaram conhecimentos para a sua formação, como uma pós-graduação EAD.  

Autor: Equipe Blog Portal Pós

O blog do Portal Pós traz conteúdos sobre carreira, mercado de trabalho, tendências e inovação. Aqui você também encontra textos sobre crescimento pessoal, curiosidades e tudo que envolve o mundo da pós-graduação.

Conheça nossas faculdades