Ir para o conteúdo
Mercado de Trabalho

Tendências do mercado: o home office veio para ficar?

O trabalho remoto, ou home office, não é uma novidade no mercado de trabalho. Nos últimos anos, esse modelo de trabalho se tornou necessário e rapidamente o formato passou a ser apreciado por muitos funcionários e empresas. Devido aos grandes avanços digitais e tecnológicos, as opções de local de trabalho já eram as mais variadas, no conforto do lar, em um café ou até em um parque a céu aberto.

No entanto, com as medidas de distanciamento social, as empresas precisaram sair da zona de conforto e investir em meios que viabilizassem as atividades a distância para mais pessoas em menos tempo. Em 2021, 73% dos colaboradores em home office estavam satisfeitos em trabalhar de casa, segundo dados de uma pesquisa realizada pela Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP) e pela Fundação Instituto de Administração (FIA).

Se por um lado o modelo ganhou defensores ao incluir na equação fatores como conforto, flexibilidade e menos tempo no trânsito, por outro, existem aqueles que sentem falta de um ambiente propício ao trabalho, das conexões interpessoais e dos recursos disponíveis nas atividades presenciais. Para unir o melhor dos dois mundos, surgiu em pauta o modelo híbrido.

O futuro do home office e do modelo híbrido no Brasil

As empresas que aderiram ao modelo home office nos últimos anos relataram o crescimento da produtividade em diversas áreas. Fator esse que, somado à popularidade do trabalho remoto entre os colaboradores, criou o cenário ideal para a sua continuidade. Mas, será que o formato mantém a força em 2022?

Seja de modo integral, com atividades 100% remotas, ou parcial, que segue um regime de escala alternando entre dias no escritório e dias de trabalho remoto, em 2020, o home office já fazia parte da vida de 11% dos brasileiros segundo dados levantados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Esse número corresponde a cerca de 8,2 milhões de pessoas.

Leia também: Começou na nova empresa no home office? Veja como se aproximar dos colegas

3 grandes mudanças que o home office proporcionou ao mercado de trabalho

1 – Empreendedorismo 

Muitas empresas surgiram em meio ao boom do trabalho remoto, gerando também mais empregos. Devido aos menores custos de investimento, tirar as ideias do papel se tornou ainda mais fácil. O mercado expandiu e surgiram diversas startups.

2 – Pluralidade de conexões de trabalho

Uma empresa localizada na cidade de São Paulo, por exemplo, com o modelo home office pode contratar funcionários dos mais distintos lugares do Brasil. A diversidade de pessoas, vozes e culturas estimula o desenvolvimento e a criatividade no trabalho, além de promover a democratização de acesso a conteúdos e informações.

3 – Remanejamento de custos

Com a economia gerada pela ausência de gastos como manutenção, deslocamento e até da existência de um espaço físico, as empresas têm lucros ainda maiores. Contudo, nesse cenário, também é necessário analisar quais são as atuais necessidades dos colaboradores com a mudança de rotina, como auxílio para energia e internet, além de cuidados e ações voltadas para a saúde mental, por exemplo.

Agora que você já conhece o futuro do trabalho no Brasil, chegou a hora de saber como você pode participar dessa mudança. Para isso, a pós-graduação EAD possui diversos cursos que vão te ajudar a aprofundar seus conhecimentos e alavancar a sua carreira. 

Conheça nossas faculdades