Ir para o conteúdo
Carreiras e Mercado

Pegadinha? Saiba a quais perguntas você deve ficar atento em uma entrevista de emprego

Entrevista de Emprego

Não importa o número de vezes que já estivemos em uma entrevista de emprego, é provável que aquele friozinho na barriga nunca desapareça. O fato de ser avaliado por uma outra pessoa pode ser intimidante, contudo, o melhor a se fazer é estar preparado para o que pode vir.

Profissionais de recursos humanos trabalham com algumas técnicas para aplicar o processo de seleção dos candidatos à vaga, e estar a par delas pode ajudar a conduzir uma conversa quando for a sua vez.

Segundo o pessoal da área, as “pegadinhas” são muito comuns nessas situações e servem para testar não só as habilidades dos candidatos, mas também a rapidez de raciocínio e a agilidade sob pressão, qualidades que podem ser definitivas se a vaga em questão exigir.

Reunimos algumas dessas questões, possivelmente comprometedoras, para você se preparar para oportunidades. Confira abaixo:

1 – Por que você está desempregado?

Hoje em dia, com as possibilidades tecnológicas é relativamente fácil fazer um levantamento da vida do outro através dos vestígios digitais, logo, o entrevistador pode estar querendo confirmar alguma informação que ele encontrou na web ou recebeu de um antigo contratante. Ser aberto é uma boa saída.

2 – Como você se preparou para a entrevista?

Parece básico fazer uma pesquisa prévia sobre a empresa pela qual você está passando no processo seletivo, mas muita gente chega “chutando”. O melhor jeito de não cair nesse tópico é ir com as informações que você julgar importante na ponta da língua.

3 – Se você está trabalhando, como conseguiu vir a entrevista?

Ou “o que me garante que se eu te contratar você não faltará para fazer a mesma coisa no futuro?”. Essa é uma pergunta complicada, porque nem sempre quer dizer falta de compromisso, certo? Seja honesto e claro com o entrevistador a respeito da organização dos seus afazeres para assegurar tranquilidade do lado de lá.

4 – Onde você realmente gostaria de trabalhar?

Cuidado para não dar respostas muito específicas e acabar fechando portas. Ao afunilar as suas possibilidades o entrevistador pode te enxergar com uma pessoa com dificuldades de atravessar projetos ou setores nos quais você não estaria feliz e realizado.                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                        5 – O que te incomoda sobre seus colegas de trabalho ou gestores?

Essa é mais uma oportunidade em que você pode demonstrar a sua ética e encontrar as palavras certas para se posicionar sem passar a impressão errada. Com essa pegadinha, a intenção do entrevistador é verificar se você conseguiria lidar com os entraves do dia a dia ou se uma indisposição costuma afetar a sua produtividade.

Pré-jogo

A ansiedade de estar em uma seleção pode ser realmente alta, mas a maneira como você vai lidar com cada um dos passos é definitiva. Segundo a gestora de pessoas Rejane Maria, é válido ficar atento ao seu comportamento desde o primeiro momento, e não só na hora do papo cara a cara. “Quando eu estou recrutando alguém, avalio inicialmente o e-mail trocado para a chamada. Ali eu já consigo saber como a pessoa se comunica e o quanto é atenta. Dali pra frente a postura já diz muita coisa. Seguir possíveis dress codes, ter pontualidade e ser firme nas respostas são complementos”.

E você, se interessa por gerir pessoas e recursos? Conheça o nosso curso de pós nesta área e impulsione a sua carreira.

Conheça nossas faculdades