Ir para o conteúdo
Crescimento Pessoal

Quatro idiomas para aprender e se destacar no mercado de trabalho

idiomas

Aprender novos idiomas, além de trazer ganho cultural, é super importante para enriquecer o currículo. A língua inglesa, de fato, é a mais requisitada nos processos de seleção. Mas, além dela, existem outras que podem fazer a diferença no mercado de trabalho. Se você está na dúvida em qual idioma investir, fizemos uma lista com os quatro dos mais importantes e seus benefícios profissionais:

Espanhol

Falado por mais de 440 milhões de pessoas, o espanhol é um dos idiomas mais falados do mundo. Consequentemente, útil no mercado de trabalho. Com mais de 44 países o tendo como língua nativa, fica fácil saber o porquê. Além disso, a maioria dos nossos vizinhos, sendo eles integrantes do Mercosul, são de língua espanhola.

Aprendê-la é fundamental para negócios internacionais. Muitos executivos estrangeiros, além do inglês, também tem fluência no espanhol, o que facilita muito a comunicação com países latinos. Por ser uma língua parecida com o português, aprendê-la pode ser mais simples, principalmente para aqueles que têm dificuldades com o inglês. É cada vez mais comum empresas que buscam profissionais com fluência nas duas línguas.

Francês

Você sabia que o Brasil é o maior parceiro comercial da França na América Latina? Por aqui temos mais de 500 empresas francesas dos mais variados setores, entre eles o automobilístico, farmacêutico e de telecomunicações. O francês é falado por mais de 290 milhões de pessoas pelo mundo e é a língua oficial de 29 países.

Pode parecer uma língua difícil para quem nunca teve contato com ela, mas por ser de origem latina, existem muitas semelhanças com o português. Atualmente, no mercado existem muitas oportunidades de emprego que exigem domínio no idioma. Para você ter uma ideia, empresas francesas empregam mais de 250 mil pessoas no país.  

Japonês

Em 2018, o Brasil completou 110 anos de imigração japonesa. De lá pra cá, a cultura desse pequeno grande país da Ásia influenciou, e muito, os hábitos e costumes do brasileiro. A relação comercial entre os dois países é bastante forte e largamente presente em setores como os de tecnologia da informação, robótica, automobilístico, nanotecnológico entre tantos outros.

Hoje, são mais de 120 milhões de fluentes em japonês no mundo. Não podemos negar que os desafios para aprender o idioma são grandes. Os ideogramas e a velocidade de fala dos japoneses são os maiores obstáculos. Mas, se você pretende trabalhar no país ou em uma empresa japonesa, ter o domínio na língua é um diferencial, invista.  

Mandarim

Idioma mais falado no mundo, o mandarim tem 1,2 bilhão de falantes, entre nativos e segunda língua. As dificuldades são as mesmas do japonês, ideogramas e fala, mas sabê-lo é um grande diferencial para o seu currículo.

Crescentemente, empresas buscam profissionais com mandarim. Desde 2009, a China é o primeiro parceiro comercial do Brasil e fornecedor de produtos importados. No país, também existem diversas empresas chinesas, principalmente nos setores de petróleo, automobilístico e mineração. Em dez anos em terras brasileiras, as empresas chinesas já investiram cerca de US$ 55 bilhões e estão em constante crescimento e, consequentemente, recrutando profissionais.

Aprendizado

Seja qual for o idioma escolhido, estudar e levar o aprendizado a sério é fundamental para a evolução. Existem diversas formas de se aprender uma nova língua. Além dos tradicionais cursos em escolas, você pode optar por aulas particulares, presenciais ou online, que muitas vezes são ministradas por professores nativos e aplicativos que deixam o aprendizado mais leve e podem ser acessados em qualquer lugar.

Além de saber uma nova língua, cursar uma especialização também é muito importante para se destacar no mercado de trabalho. Se você quer potencializar o seu conhecimento, dê uma olhada nos nossos cursos de pós-graduação.

Conheça nossas faculdades