Ir para o conteúdo
Curiosidades

Síndrome de Burnout: por que você deve ficar atento ao esgotamento mental

sindrome de burnout

Você ainda vai ouvir falar bastante da Síndrome de Burnout. Isso porque ela tem atingido cada vez mais pessoas nos últimos tempos, independentemente da profissão ou da idade. Mas o que é exatamente essa síndrome? O problema vai além da sensação de exaustão e de esgotamento. Se não for tratada, ela pode ter efeitos psicológicos graves que podem evoluir até mesmo para quadros de síndrome do pânico ou depressão.

Como o próprio nome já diz, a expressão em inglês ”burnout” se assemelha a um apagão. Ou seja, é como se a pessoa sobrecarregasse seu sistema, no caso, sua mente. Isso pode acontecer por este indivíduo estar submetido a longos períodos de estresse constante, a jornadas de trabalho exaustivas, combinadas com uma incapacidade de desconectar e relaxar – seja aos fins de semana, seja tirando férias. A valorização de um estilo de vida workaholic, associada aos avanços em apps de comunicação que deixam os profissionais praticamente o dia todo à disposição do trabalho também devem ser levados em conta.

 

Identifique os sintomas

Ansiedade, desânimo, sensação de cansaço que não passa, insônia e dificuldade de concentração estão entre alguns dos sintomas que podem ajudar a identificar um processo de Síndrome Burnout. Mas é recomendável procurar um médico e conversar com alguém especializado para ter um diagnóstico correto. Antes mesmo disso, os especialistas já recomendam que se “desacelere” o ritmo. Sentir que está “no limite” deve acender o sinal vermelho. A pandemia tem potencializado situações de trabalho em excesso por diversos motivos, inclusive porque no chamado home office muitas vezes as jornadas se estendem – já que não há mais aquela pausa para o deslocamento de casa para o escritório. Avalie se você entrou nesse volume frenético de entregas e como elas estão afetando seu bem-estar.

 

Como combater a Síndrome de Burnout

Manter uma rotina equilibrada é visto pelos profissionais da saúde como a melhor maneira de combater a Síndrome de Burnout. É preciso dar atenção, principalmente, para o sono, que tem ficado bastante prejudicado pela exposição excessiva às telas. Ter um horário para começar e encerrar a jornada de trabalho também é importante – sem ficar checando toda hora mensagens e emails depois de já estar desconectado do computador.

Fora isso, são notórios os benefícios da atividade física também para a saúde mental, e principalmente em períodos de grande estresse. Vale reservar um espaço do dia a dia para se movimentar – e até mesmo uma caminhada ajuda. Os especialistas também apontam que é preciso cuidar da alimentação. Quem tem a maior parte do dia consumido apenas pelo trabalho não consegue fazer um planejamento adequado do que vai comer. Por fim, é importante considerar buscar ajuda médica terapêutica sempre que a pessoa sentir que não está conseguindo resolver suas demandas sozinha. Atualmente é possível ter consultas psicológicas com bons profissionais inclusive de forma remota. Que tal fazer um teste?

Se você se interessou pelo tema e deseja construir uma carreira na área de saúde mental, não deixe de conhecer os cursos de pós-graduação Pitágoras. Você encontrará diversas opções de curso na área da área da saúde, para aprimorar o seu conhecimento e dar um novo direcionamento para a sua atuação profissional. Não deixe de conhecer os cursos de pós-graduação EAD  e estude com total flexibilidade e autonomia.

Conheça nossas faculdades