Ir para o conteúdo
Tendências e Inovação

Como a transformação digital está impactando a educação superior

Transformação Digital

Vivemos em uma era digital, cercados por tecnologia. Seja nos carros, nos aparelhos eletrônicos, na medicina e em tantas outras esferas de nossas vidas, é possível enxergar uma pontinha de futuro. Um setor no qual a transformação digital está crescendo é o da educação, principalmente de ensino superior e pós-graduação. Mas como essa mudança no ensino pode ser benéfica e transformadora para os estudantes?

As instituições de ensino superior vêm investindo fortemente em novas formas de ensinar. Um exemplo disso é o crescente número de cursos a distância, o chamado EaD. Das mais tradicionais às mais inovadoras, diversas universidades passaram a dedicar parte de seu currículo aos cursos online. E as vantagens dessa transformação são muitas.

Acessibilidade

O Brasil é um país continental, com contrastes entre grandes centros e cidades isoladas. Com esse cenário, a desigualdade no acesso ao ensino superior é evidente. Pelo fato de as universidades estarem situadas em cidades mais desenvolvidas, estudar pode ser apenas um sonho para muitos. Mas, com o EaD, este caminho se tornou mais curto e a entrada na universidade ou em um curso de especialização, viável. Para assistir às aulas só é preciso ter um computador, um celular ou um tablet com conexão à internet.

Autonomia

A imagem de uma sala de aula cheia de alunos – muitas vezes cansados e desmotivados – e um professor em frente a todos, não é mais o único retrato do ensino superior atual. Por meio de plataformas digitais, os cursos EaD estão transformando a maneira de ensinar e aprender. A Kroton Educacional, por exemplo, conta com um modelo chamado KLS 2.0 (Kroton Learning System), que é baseado no conceito de sala de aula invertida, no qual o aluno é o protagonista do seu aprendizado.

Dessa forma, o estudante tem maior autonomia em relação a tempo, organização e dedicação aos estudos. Por não precisar estar obrigatoriamente em um ambiente em um determinado dia e horário, o rendimento do aluno EaD pode ser maior se comparado ao de um curso presencial.

Novas formas de aprender

No ensino digital, o modo como se aprende é transformador. Acaba por desenvolver outras habilidades do estudante, principalmente em relação à tecnologia. Algumas instituições possuem plataformas com ferramentas de gamification, big data, ensino adaptativo, blended learning, realidade virtual e outras tecnologias avançadas que aumentam o engajamento dos alunos.

As novas ferramentas não anulam a relação entre alunos e professores. Isso porque eles contam com chats e fóruns nos quais é possível interagir com os colegas e enviar dúvidas aos tutores, 24h por dia.

Alunos satisfeitos

A flexibilidade é o que mais atrai os alunos nos cursos EaD. Aline Barreto é uma dessas. Moradora de São Caetano do Sul, na Grande São Paulo, todos os dias se desloca até o seu trabalho na Zona Sul da capital paulista e leva entre 1h e 1h30 por trecho no trajeto casa-trabalho. Há um ano decidiu começar um curso de pós-graduação, mas por conta do desgaste do deslocamento, fazer um curso presencial seria cansativo e talvez não teria o desempenho ou a frequência desejada nas aulas. Por isso, optou por fazer uma Pós-graduação EaD.

Para Aline, a maior vantagem desta modalidade de ensino é a possibilidade de estudar a hora que quiser. Ela, por exemplo, costuma assistir às aulas no transporte público e aos finais de semana, quando tem mais tempo livre para se dedicar às leituras que o curso de História exige.

Diferentes públicos

Ao contrário do modelo presencial, no qual a maioria dos estudantes iniciam a graduação por volta dos 17-20 anos, os cursos EaD tem um público mais velho. Entre cursos mais procurados por este perfil, estão os de Administração, Ciências Contábeis, Pedagogia, Serviço Social, Logística e Gestão de Recursos Humanos.

Com esses dados, fica claro que a transformação digital com o EaD também veio para transformar o ensino no Brasil. E, também, dar novas possibilidades para alavancar a carreira de quem antes só sonhava em estudar.

Além do EaD

A transformação digital não foi notada apenas no ensino à distância. Os alunos dos cursos presenciais, por exemplo, tiveram mudanças na sua relação com as instituições por conta da tecnologia.  

Isso porque, o estudante, por meio do portal, pode consultar histórico escolar e de pagamentos. E também, escolher disciplinas optativas, até fazer algumas aulas online, mesmo aqueles dos cursos presenciais. Com isso, as relações burocráticas também foram simplificadas. Os deslocamentos ao e filas para o atendimento foram substituídas por alguns cliques. Isso facilita a vida do aluno e dos funcionários nas instituições de ensino.

Se você também quer mudar o seu futuro com uma pós-graduação a distância, confira todos os nossos cursos aqui. Com certeza um será o ideal para você.

Conheça nossas faculdades