Ir para o conteúdo
Mercado de Trabalho

Quais são as perspectivas atuais para carreira na área de RH?

Já faz tempo que a área de Recursos Humanos deixou de ser um setor de recrutamento e seleção e passou a ser um departamento muito mais voltado para estratégias, com uma atuação fundamental dentro da empresa. Isso porque os novos modelos de negócio e a evolução tecnológica tiveram um grande impacto na carreira na área de RH – que também é determinante para o setor. 

Atualmente, os gestores precisam estar atentos às tendências e a valorização do capital humano, o que torna este departamento menos preocupado com questões burocráticas e mais envolvido na estratégia organizacional da empresa. 

blog banner desconto em pós-graduação

Isto significa que, de um lado, eles vão desenvolver novas competências para lidar com os avanços tecnológicos e transformações do setor e, de outro, os responsáveis pelo RH devem exercer um papel mais estratégico dentro da empresa.

Dessa maneira, é importante que a equipe de Recursos Humanos seja capaz de:

  • Reconhecer a velocidade das mudanças na era digital e constante revisão das regras para o sucesso dos negócios;
  • Utilizar tecnologias e habilidades para analisar dados;
  • Entender os profissionais e melhorar a propostas de valor;
  • Valorizar os colaboradores como clientes da empresa.

Além disso, ainda há a procura e gestão de talentos, recrutando, retendo e desenvolvendo pessoas. Para isso, é preciso aprimorar os processos tanto para alcançar os profissionais altamente qualificados como para promover o seu crescimento.

Quais as tendências para a carreira na área de RH?

Além de entender qual é a função do time de Recursos Humanos atualmente, é preciso saber também quais são as perspectivas que estão sendo mais buscadas para a área. Confira abaixo as 5 principais: 

1 – Big Data

O Big Data nada mais é do que um conjunto de ferramentas que analisa um grande volume de dados. As ferramentas de Big Data transformam dados não-estruturados em relatórios, planilhas e insights.

Se você está se perguntando o que isso tem a ver com RH, a resposta é simples. Imagine a situação em que você possui um banco de currículos e pode utilizar ferramentas que façam uma análise do perfil do candidato que se candidatou para a vaga com o que você precisa para a função. 

2 – Análise de pessoas

Além de recrutamento e seleção, existem muitos outros processos dentro da área de RH que podem ser otimizados por esta tecnologia, como o “people analytics”, ou análise de pessoas. Esse é um processo que envolve a coleta, organização e análise de dados  visando compreender o comportamento e expectativa dos funcionários de uma empresa.

Por meio de avaliações, o RH consegue descobrir o que impacta no nível de satisfação dos funcionários dentro da empresa e ter uma noção de fatores, como possíveis melhorias de gestão, e taxas de rotatividade ou de faltas, por exemplo. 

3 – Automação de Processos

Ferramentas como controle de ponto online, software de gestão, folhas de pagamento integradas ao controle de frequência, aplicativos de recrutamento, plataforma interativas de treinamentos… Tudo isso faz parte da automação de processos. 

Com o avanço tecnológico, os setores da empresa precisam passar por uma reformulação, o que melhora a produtividade. É aí que entram as ferramentas de automação, que eliminam os processos repetitivos.

4 – Employer branding

Em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo, construir uma boa reputação é fundamental para atrair e reter talentos. Diante desse cenário, foi criado o “employer branding” – literalmente traduzido por “marca do funcionário.”

Esse conceito pode ser definido como um conjunto de técnicas utilizadas pelas organizações para reforçar sua imagem de boas empregadoras. Afinal, os fatores motivacionais mudaram e aquilo que atraía os funcionários para uma empresa já não são mais os mesmos e a satisfação dos colaboradores, assim como uma boa cultura organizacional, são fundamentais para o negócio.

5 – Home office

Não podemos falar sobre o futuro do RH sem citar o trabalho remoto, em especial na realidade em que o home office se tornou ainda mais necessário e passou a ser uma realidade para a maioria das empresas por conta da pandemia. 

Nesse caso, se torna função da equipe de Recursos Humanos gerenciar e organizar a empresa na qual os trabalhadores não estão presencialmente, dando todo o suporte necessário para que as atividades possam ser feitas de maneira remota. 

A tendência é que nos próximos anos mais empresas brasileiras adotem o trabalho fora dos escritórios ou a modalidade híbrida – aquela em que o funcionário vai apenas alguns dias por semana ao escritório -, principalmente porque a reforma trabalhista regulamenta o teletrabalho. 

Lembrando que, para que o profissional tenha sucesso nas atualizações necessárias para seguir carreira na área de RH, ele precisa estar sempre se atualizando, especialmente buscando cursos de especialização que focam nesses avanços, como a pós-graduação EAD.

Conheça nossas faculdades