Ir para o conteúdo
Tendências e Inovação

O que é big data e para que serve?

imagem de conexão para ilustrar pauta de o que é big data

Você sabe o que é Big Data? Se a resposta é não, pare para pensar na quantidade de dados que as conversas de mensagem, ligações, vídeos, e-mails e redes sociais o seu telefone produz mensalmente. Imagine agora o que 5 bilhões de smartphones ao redor do mundo podem gerar em termos de dados no mesmo período.

É para lidar com essa quantidade gigante de informações que o Big Data existe. Afinal, é um volume muito grande de dados para um sistema de computador comum gerenciar. Se você quer conhecer a definição, para que serve o Big Data e como ele é utilizado, te contamos neste artigo. Acompanhe!

O que é Big Data e para que serve essa tecnologia?

Como já vimos, o Big Data é um conjunto de dados com enorme volume e que segue crescendo intensamente ao longo do tempo. Ele é tão grande, complexo e veloz, que nenhuma ferramenta tradicional de gerenciamento de dados é capaz de armazená-lo ou processá-lo.

banner de pós-graduação com até 60% de desconto

Por ser tão grande, ele necessita de ferramentas especiais para armazenar essa quantidade de dados, extraí-los, organizá-los e transformá-los em informações úteis para o negócio, e em tempo hábil. Algumas destas ferramentas são a Apache Hadoop, Oracle Data Mining, Chartion, entre centenas de outras disponíveis no mercado.

Mas como é possível classificar um conjunto de dados como Big Data? Para saber, precisamos aplicar o conceito que é conhecido como os 5 V’s do Big Data:

Volume: é a quantidade de dados que é produzida todos os dias pelas empresas. A geração de dados é tão grande e complexa que não pode ser salva ou analisada utilizando os métodos tradicionais de processamento de dados.

Velocidade: se trata da velocidade com a qual os dados são gerados, analisados e processados. Hoje, isso já pode ser feito em frações de segundos, ou seja, em tempo real.

Variedade: é a diversidade de tipos de dados e fontes (e-mail, pdf, vídeo etc). Cerca de 80% dos dados do mundo todo são desestruturados e inicialmente não demonstram nenhuma relação entre si. Com o Big Data, como os algoritmos, os dados podem ser classificados.

Veracidade: esta é a garantia da qualidade dos dados, ou seja, da sua veracidade e credibilidade. Este critério existe pois os dados são fornecidos através de muitas fontes diferentes.

Valor: é sobre o valor agregado para as empresas. Muitas companhias investem dinheiro em suas próprias plataformas de dados e em infraestrutura. Esse “V” precisa garantir que as informações produzidas darão retorno financeiro para esses investimentos.

Exemplos de uso de Big Data

Agora que você já conhece o conceito de Big Data, uma das melhores formas de entender como ele funciona é através de alguns exemplos da vida real. Acompanhe como duas das maiores marcas do mundo todo têm utilizado essa ferramenta como parte essencial de seus negócios:

Netflix: com tantos dados de filmes, séries e interações na plataforma, a Netflix deve seu sucesso ao Big Data. Para termos uma ideia, a taxa de retenção do streaming é de 93%, muito acima de seus concorrentes.

Através do Big Data, eles conseguem coletar dados como o  tempo que seus assinantes passam assistindo, se eles maratonaram uma série ou se demoraram muito tempo para finalizar, enfim, todas as ações realizadas por eles na plataforma. O Big Data analisa todos esses dados e personaliza a conta de cada usuário para proporcionar uma experiência mais customizada na plataforma.

McDonalds: em uma indústria tão competitiva e que está sempre se transformando, como é o caso da indústria alimentícia, oferecer uma experiência personalizada para os clientes pode fazer muita diferença. Mesmo para um grande player como o McDonalds. E com o Big Data, isso é possível. A rede de fast food começou a utilizar todos os dados que eles coletaram ao longo dos anos para fazer a transição de marketing de massa para a customização de massa. 

Pensando nisso, eles criaram um drive-thru com menus digitais que mudavam de acordo com vários fatores – a hora do dia, o clima e os dados do histórico de vendas. Com isso eles puderam sugerir bebidas quentes ou geladas de acordo com a temperatura local e tornar a experiência dos clientes cada vez mais personalizada.

Bom, com este artigo podemos entender o que é Big Data e que ele não é apenas uma tendência. Ele já provou ser algo que ajuda as mais diferentes indústrias a conhecerem seus clientes, e assim, manterem-se competitivos em seus setores.

E se você gosta de tecnologia e inovação, na Anhanguera, você encontra muitas opções de cursos de MBA e pós-graduação online, em diversas áreas. Com as aulas a distância, você pode alcançar seu sucesso profissional estudando no seu ritmo, com flexibilidade de horário e ainda conquista o seu certificado em 6 meses na modalidade intensiva. Conheça os cursos da pós-graduação Anhanguera e dê o próximo passo na sua carreira hoje mesmo.

Conheça nossas faculdades