Ir para o conteúdo
Mercado de Trabalho

Quais serão as competências exigidas no mercado de trabalho até 2025?

grupo de pessoas para ilustrar competências exigidas no mercado de trabalho

O mercado de trabalho está em constante evolução e, conforme o tempo vai passando, os pré-requisitos para ingressar em uma determinada área também mudam. Com isso, a gente acaba se perguntando quais serão as competências exigidas no mercado de trabalho no futuro. Com isso, você sabe as habilidades necessárias até 2025?

Não dá pra saber direito como vai estar o mundo até lá, mas sabemos que o mercado de trabalho passou por grandes transformações nos últimos tempos. Diante disso, uma coisa que precisamos saber é: a todo momento é necessário se reinventar e manter-se atualizado, pois a qualquer instante as coisas podem mudar.

Pensando em 2025, já existem algumas habilidades importantes para o mercado de trabalho. Continue lendo este artigo caso queira saber quais são as competências que serão exigidas nos próximos anos.

Competências exigidas no mercado de trabalho até 2025

A edição do The Future of Jobs, de 2020, elaborado anualmente pelo Fórum Econômico Mundial, mostra que o pensamento crítico e a solução de problemas lideram a lista das habilidades mais importantes para os profissionais nos próximos quatro anos.

banner de pós-graduação com até 60% de desconto

Essa mesma lista foi atualizada com outros requisitos que estão relacionados à autogestão, como resiliência, tolerância ao stress e flexibilidade. Também fica em destaque a questão do aprendizado ativo e da capacidade de desenvolver estratégias para manter-se sempre em desenvolvimento — esse é um conceito de lifelong learning, de que nunca é tarde para começar ou aprender algo, e isso está cada vez mais relevante no mercado.

Este estudo separou as habilidades mais valorizadas no mercado de trabalho em quatro categorias. São elas:

1 – Resolução de problemas

Aqui envolve o diagnóstico das possíveis causas de um problema e o desenvolvimento de um plano de ação que o resolva. Independentemente da área é importante que os profissionais aprendam técnicas como:

  • Pensamento analítico e inovação; 
  • Solução de problemas complexos; 
  • Análise e pensamento crítico; 
  • Criatividade, originalidade e iniciativa; 
  • Argumentação, solução de problemas e ideação.

2 – Autogestão

Na autogestão, estamos falando sobre habilidades para o futuro que vão permitir que as pessoas controlem seus pensamentos, sentimentos e ações. Também é possível definir metas de forma independente e tomar a iniciativa de alcançá-las.

Além disso, a autogestão é capaz de te ajudar a direcionar a trajetória da sua carreira e, assim, garantir que você busque oportunidades mais próximas dos seus objetivos. Para isso, é preciso treinar: 

  • O aprendizado ativo e estratégias de aprendizagem (lifelong learning citado acima);
  • Resiliência, tolerância ao stress e flexibilidade.

3 – Trabalhar com pessoas

Independentemente da área em que você decidiu atuar, é necessário saber lidar com pessoas, tanto clientes como colaboradores, ainda mais no mundo em que vivemos e que prioriza o contato e valores humanos. Também deve-se entender que o crescimento de qualquer negócio depende da boa colaboração com todos os envolvidos. Por isso, até 2025 é importante trabalhar: a liderança e a influência social.

4 – Uso e desenvolvimento de tecnologia

Provavelmente estamos falando o óbvio, mas é válido reforçar sobre a importância em possuir habilidades básicas no uso de tecnologia. Hoje, todas as carreiras exigem algum tipo de tecnologia, seja para comunicação ou outra função. 

É inegável que se sobressaem no mercado aqueles que conhecem ou conseguem se adaptar e buscar aprender sobre. Para manter-se atualizado com as tecnologias, você deve buscar entender:

  • O uso, monitoramento e controle da tecnologia;
  • O básico sobre design de tecnologia e programação.

Como desenvolver essas habilidades?

As habilidades que estão em alta são as mais diversas e os profissionais não precisam, necessariamente, desenvolver todas em alto nível. Ao InfoMoney, Rebeca Toyama, especialista em estratégia de carreira, explicou que é importante saber qual habilidade deverá ser priorizada e, para isso, tem que levar em consideração dois aspectos: sua função atual ou a que você quer se candidatar e quais habilidades você já possui.

Caso a sua função atual já necessite de habilidades que você tem ou começou a desenvolver é mais fácil se adaptar. Mas, se não é esse o caso, é necessário compreender que o processo de aprendizagem é algo com valor e não um dever de casa. 

Lembre-se que manter sua aprendizagem ativa vai expandir sua capacidade de assimilação e compreensão na prática, pois nada melhor que ir além dos livros, aulas e provas. Outra coisa que vai te ajudar nesse processo de qualificação para as habilidades mais valorizadas do mercado de trabalho é ter curiosidade e fazer coisas que mantenham sua criatividade e raciocínio em ação.

Ainda de acordo com o estudo realizado pelo Fórum Econômico Mundial, devido ao avanço tecnológico, 50% dos trabalhadores precisarão de requalificação até 2025. A parte boa disso tudo é que um número maior ainda de vagas (cerca de 95 milhões) pode surgir ao ser criado uma redivisão do trabalho entre pessoas, máquinas e algoritmos. 

Mas, para atender todas as competências exigidas no mercado de trabalho é necessário manter-se atualizado e disposto a aprender. Para isso, existem diversos cursos de pós-graduação a distância e pós online que podem te ajudar nessa busca por aprendizado. 

Conheça nossas faculdades