Ir para o conteúdo
Curiosidades

Conheça cinco museus de ciência no Brasil

ciência

Ao pensarmos em museu, a primeira imagem que nos vem à cabeça é de um local com peças de antiguidade ou repleto de artes diversas. Mas, sabia que no Brasil existem diversos museus de ciências com os mais variados temas? De tecnologia a natureza, de zoologia a minerais. Conheça cinco deles que estão espalhados pelo país e surpreenda-se.

Museu de Ciência e Tecnologia PUC-RS – Porto Alegre – RS

A proposta do museu gaúcho é colocar as teorias apresentadas em prática. Este, que é um dos mais importantes da América Latina no tema, conta com atividades para todas as idades e exposições sobre o Universo, a Terra, meio ambiente e os seres humanos.

Já pensou em fazer um treinamento como dos astronautas? Lá é possível. Isso porque o museu possui um giroscópio humano que simula um ambiente com baixa gravidade. Mas esse é só um dos 700 experimentos possíveis de se realizar no museu.

Museu de Zoologia da Universidade de São Paulo – São Paulo – SP

Localizado no bairro do Ipiranga, um dos mais tradicionais da capital Paulista, o Museu de Zoologia teve origem em 1890, no Museu Paulista, também conhecido como Museu do Ipiranga. Quase 50 anos mais tarde, em 1939, um prédio foi erguido apenas para a zoologia.

Seu acervo é um dos maiores da América Latina e teve papel fundamental no conhecimento da biodiversidade brasileira e mundial. Com mais de 10 milhões de exemplares preservados, conta com dados importantes em biologia, paleontologia, ecologia e biologia molecular.

No prédio é possível visitar exposições itinerantes, realizar passeios escolares, consultar exemplares na biblioteca e ter acesso a pesquisas.

Museu das Minas e do Metal – Belo Horizonte – MG

O Museu das Minas e do Metal está situado na Praça da Liberdade, conhecida pelos diversos espaços culturais no centro de Belo Horizonte. Funcionando desde 2010, o museu conta com um vasto acervo sobre a mineração e metalurgia do estado.

Para contar em detalhes a história da mineração mineira, o museu é dividido em três setores. O Prédio Rosa, que por si só é uma atração, expõe vídeos que apresentam parte da história da cidade de Belo Horizonte. Na parte dedicada às minas, é exposto ao visitante as principais minas de ferro, ouro, manganês, zinco, bauxita, entre outros minerais, do estado. O terceiro setor é dedicado ao metal e a sua importância para a humanidade, dos tempos mais primitivos aos atuais.

Museu do Amanhã – Rio de Janeiro – RJ

Como o próprio nome sugere, o museu tem como foco o amanhã, o futuro. Inaugurado em 2015, tem exposições para interagir, sentir e pensar. Seu principal objetivo é provocar. Dividido em cinco momentos: Cosmos, Terra, Antropoceno, Amanhã e Nós, tem como base da Exposição Principal promover mais de 40 experiências sobre os temas.

Além da Exposição Principal, o museu também tem exposições temporárias, laboratório de atividades aberto ao público e diversas atividades paralelas. Com conteúdo constantemente renovado, tem como base pesquisas produzidas pela Unesco (Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura), Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e MIT (Massachussets Institute of Technology), uma das mais importantes instituições do mundo.

Museu Paraense Emílio Goeldi (MPEG)

A Floresta Amazônica é a maior do mundo, e sua rica biodiversidade biológica e sociocultural é apresentada no MPEG, localizado na capital paraense. Criado em 1866 no auge das missões naturalistas da floresta, possui o maior acervo sobre o tema.

Atualmente, seu acervo possui mais de 4,5 milhões de exemplares de objetos tombados, divididos em 17 coleções entre botânicas e biológicas. Um de seus maiores destaques é a pesquisa científica para conservação do acervo e pós-graduação.

E você, gosta de ciência? Conheça as nossas especializações no tema e descubra a que mais combina com o seu perfil.

Conheça nossas faculdades