Ir para o conteúdo
Crescimento Pessoal

Como criar uma cultura de aprendizagem contínua em 5 passos

equipe unida para indicar aprendizagem contínua

Se antes a aprendizagem dentro das empresas acontecia apenas através de palestras e seminários nos períodos de baixa demanda de trabalho, o cenário atual é muito diferente. As companhias que querem crescer significativamente no mercado precisam fazer da aprendizagem contínua um componente essencial da sua rotina e da sua cultura.

Para que isso aconteça, é necessário que seja criado um ambiente que apoie um mindset aberto e abrace a aprendizagem direcionada aos objetivos da empresa. Mas, isso está longe de ser a realidade de muitas organizações, seja por falta de investimento, organização ou conhecimento.

Se você quer saber mais sobre essa prática, seus benefícios e como ela pode ser implementada no ambiente corporativo, leia o artigo até o final!

O que é cultura de aprendizagem contínua?

A cultura de aprendizagem contínua é um conjunto de valores e práticas que incentivam as pessoas a empresa como um todo a aumentar continuamente o conhecimento, as competências, o desempenho e a inovação.

Ela consiste em uma comunidade de colaboradores que desenvolveram uma mentalidade de crescimento e que não querem apenas aprender, mas também colocar na prática o que aprenderam para ajudar a empresa. Além disso, são pessoas que querem compartilhar seu conhecimento com os outros.

Tudo isso importa tanto para os funcionários quanto para a companhia. Afinal, a velocidade das mudanças tecnológicas exige uma adaptação rápida e constante.

Por isso, os ambientes corporativos que incentivam as pessoas a continuar aprendendo são mais propícios a apresentarem novas soluções, pensamentos e processos capazes de solucionar problemas.

Benefícios da cultura de aprendizagem contínua

Quando se estabelece uma cultura que valoriza o crescimento de cada pessoa, assim como o aumento do seu conhecimento e de suas habilidades, o ambiente de trabalho muda para melhor.

Segundo uma pesquisa da Deloitte, a cultura de aprendizagem nas organizações é um investimento que pode aumentar a inovação em até 92%. O mesmo estudo ainda aponta que essas empresas podem ter um crescimento de 35% na produtividade.

Outra vantagem que pode resultar do investimento na cultura de aprendizagem é a retenção de talentos. As pessoas são mais relutantes a saírem de empresas quando sentem que existe um investimento no seu conhecimento, desenvolvimento e sucesso.

Se você é um gestor e se preocupa com a competitividade da empresa, precisa que cada colaborador seja competitivo. Ou seja, investir na cultura do aprendizado contínuo é uma forma de manter os talentos que colaboram para o crescimento da companhia.

Veja 6 passos para criar uma cultura de aprendizagem contínua

1 – Crie um mindset aberto para o crescimento

O aprendizado contínuo vai muito além de implementar novas práticas. Para realizar uma mudança cultural, primeiro é necessário que as pessoas entendam por que ele é importante e os motivos pelos quais você quer mudar aquela cultura.

Também é fundamental que as pessoas entendam por que devem participar dessa mudança e como elas se beneficiarão individualmente desse conhecimento. Quando elas mudam seu mindset para o crescimento, ficam mais dispostas a enxergar as oportunidades e se dedicarem mais à cultura do aprendizado.

 2 – Ensine as pessoas a darem bons feedbacks

Ser capaz de dar bons feedbacks é uma habilidade poderosa, porém, muitas vezes, não tão bem desenvolvida pelos gestores. Para dar um feedback efetivo é preciso uma combinação de fatores: habilidade de observar, ouvir e comunicar. Os líderes que aprendem a fazer bons feedbacks estão aptos a manter a cultura da aprendizagem dentro da organização.

3- Relacione o desenvolvimento pessoal dos colaboradores com os objetivos da empresa

Os funcionários querem entender como a aprendizagem promovida dentro da empresa os ajudará a conseguir novas oportunidades de carreira. Por isso, mostrar como a contribuição se relaciona com os objetivos estratégicos da companhia pode dar uma nova perspectiva para eles e, consequentemente, aumentar o engajamento na entrega.

Leia também: 6 dicas de como aprender mais rápido e melhor

A transparência motivará as pessoas a levarem a aprendizagem adiante se elas puderem conectá-la a benefícios em longo prazo.

4 – Crie uma biblioteca de conhecimento

Agora, falando sobre disponibilizar conhecimento na prática, é importante garantir que os recursos possam ser facilmente acessados por todos. Pense em investir em uma intranet que reúna conteúdo organizado de sites externos e que seja referência para a companhia e útil para os colaboradores. Essa é uma prática econômica. Portanto, pode ser implementada em organizações de diferentes portes.

5 – Use experts da empresa para compartilhar conhecimento

Toda empresa tem aqueles colaboradores que são referências nas suas áreas e que gostam de falar sobre o seu trabalho. Por que não fazer deles embaixadores da aprendizagem dentro da companhia?

Além de compartilhar conhecimento prático e alinhado aos objetivos da empresa, essas pessoas poderão contribuir para a elaboração de plataformas de perguntas e respostas e fóruns, por exemplo. Criar um ambiente similar ao de algumas redes sociais também pode incentivar os colaboradores a interagirem mais.

Como vimos, qualquer companhia que queira se tornar ou permanecer competitiva mesmo diante das mudanças do mercado precisa envolver todos os colaboradores como partes fundamentais da cultura de aprendizagem contínua. Cabe às lideranças serem os primeiros a despertarem essa mentalidade dentro da empresa e prover meios para que ela seja cultivada.

E se para você o conhecimento é fundamental, por que não investir em uma especialização? Na Unopar, a Pós-Graduação EAD te oferece acesso à tutoria, cursos livres gratuitos e muitas outras vantagens. Além disso, você pode obter o seu certificado da Pós Unopar dentro de 10 ou 6 meses e sair na frente no mercado de trabalho. 

 

Conheça nossas faculdades