Ir para o conteúdo
Carreira em Pauta

Estresse no ambiente de trabalho: saiba os tipos e como lidar

homem com mão na testa e outra segurando um papel para ilustrar texto sobre estresse no ambiente de trabalho

Como tem sido seus momentos de estresse no ambiente de trabalho? Essa ainda é uma questão delicada, pois é difícil entender até que ponto é tolerável se estressar e conseguir lidar com esses limites. Por mais que você ame o que faz, em algum momento ficará estressado. 

É normal sentir-se pressionado (e estressado) para atender um deadline e conseguir finalizar a tarefa que lhe foi passada, mas, quando o estresse começa a ser recorrente, é possível virar algo crônico e causar danos para a saúde física e emocional.

blog banner desconto em pós-graduação

Se estressar no trabalho já é algo comum e, de acordo com um estudo realizado pela Isma BR (International Stress Management Association), 72% dos brasileiros têm sequelas por conta do estresse. Desse número, cerca de 30% sofrem burnout e quase todas essas pessoas seguem trabalhando.

É difícil evitar os estresses que acontecem no trabalho e entender até que ponto é tolerável. Por isso, é importante aprender a lidar com algumas situações que geram essas tensões. Ao longo deste artigo, vamos explorar quais os tipos de estresse no trabalho e como lidar com eles na vida profissional. 

Quais são os tipos de estresse?

É possível notar que cada vez que nos estressamos acontece de uma forma e quando conseguimos perceber qual o tipo de estresse está acontecendo naquele momento fica mais fácil de tentar combatê-lo. Existem, basicamente, 3 formas diferentes de estresse. Confira:

1 – Estresse agudo

Esse é um dos mais comuns. É como se você quisesse explodir, além de ser uma reação momentânea e pontual. Por exemplo, você tem um curto prazo para entregar um trabalho e surgiu um problema de repente. A principal característica desse tipo de estresse é como o corpo dá uma resposta imediata e intensa, mas, por sorte, o efeito é passageiro e deixa poucas sequelas após o momento — é possível sentir dores e cansaço no dia seguinte.

2 – Estresse episódico

Se o estresse agudo começa a aparecer com frequência, ele muda o nível e passa a ser episódico. Por mais que os sintomas continuem sendo intensos e passageiros, eles acontecem com mais frequência podendo atrapalhar sua vida. Por exemplo, se você tiver esse estresse por uma semana, as dores e estafa passam a ser mais prejudiciais do que no nível anterior.

3 – Estresse crônico

Se tem um problema repetitivo no seu dia a dia, a tendência é que você entre em um estado de estresse contínuo ou crônico e torna-se impossível relaxar até nos momentos de lazer. Esse nível de estresse resulta em fadiga, alteração do sono e diminuição da capacidade lógica, podendo ser ainda mais prejudicial à saúde e até gerar transtornos como ansiedade e depressão.

3 dicas para lidar com o estresse no ambiente de trabalho

O estresse no ambiente de trabalho pode ser muito prejudicial para sua vida profissional e pessoal. Por isso, é importante saber como lidar com essas tensões e evitar que se transforme em algo pior. Veja abaixo 3 dicas que vão te ajudar a superar esse estresse:

1 – Evite falsas expectativas

Se tem uma coisa que gera estresse no trabalho são as falsas expectativas ou as que não estão tão claras para todos. Caso não saiba exatamente o que é esperado de você ou quais são as exigências do cargo que ocupa, o estresse, provavelmente, será grande. 

Então, quando perceber que está caindo em uma tensão consigo mesmo e com a empresa, procure conversar com o seu gestor e alinhar essas expectativas. Essa é uma forma de conseguir evitar o estresse e manter as suas expectativas e da empresa alinhadas. 

2 – Procure entender como você mesmo funciona

A rotina também pode ser um motivo de estresse – e não saber como encontrar o seu melhor momento de produtividade pode gerar uma tensão sem fim no seu dia a dia. Entenda como você funciona e busque agir de acordo com isso, desde organizar o seu local de trabalho até uma conversa com os colegas para espairecer um pouco.

Ter pausas e momentos de distração deixam sua mente mais livre, e você consegue focar com mais facilidade no que precisa ao invés de se estressar por não conseguir ser produtivo após o almoço, por exemplo.

3 – Evite pensamentos negativos

Quando o estresse passa a ser crônico, os seus pensamentos, automaticamente, vão para um lado mais negativo — desde tirar conclusões negativas sobre o que o chefe pensa até duvidar das próprias habilidades ao precisar lidar com pressão. É importante tirar um momento para reavaliar esses pensamentos e tratá-los como hipóteses. Essa é uma maneira de diminuir as emoções negativas em momentos de pressão.

Conseguir evitar o estresse no ambiente de trabalho requer dedicação e, às vezes, a ajuda de um profissional (como psicólogo). Dessa forma, você consegue entender seus limites e até onde é tolerável se estressar na vida profissional, pois, muitas vezes, é como dar “murro em ponta de faca” e o único machucado será você. Aproveite e conheça a Pós Pitágoras.

Conheça nossas faculdades