Ir para o conteúdo
Crescimento Pessoal

O perfeccionismo afeta você? Saiba como driblá-lo

Você sente que o perfeccionismo afeta a sua produtividade, o seu bem-estar e é motivo de estresse na sua rotina? Então, está na hora de aprender como evitá-lo. Neste artigo, falaremos sobre os males que a busca constante pela perfeição pode causar, os principais sinais para identificar esse comportamento e o que fazer para conseguir driblá-lo. Acompanhe a seguir.

blog banner desconto em pós-graduação

Por que o perfeccionismo é prejudicial?

Ao contrário do que boa parte das pessoas possa pensar, o perfeccionismo exagerado pode ser bastante prejudicial para vários aspectos da sua vida. O estresse causado pela busca pela perfeição em praticamente todas as atividades pode afetar o seu bem-estar, diminuir sua autoestima e desenvolver um medo constante de ser julgado.

Além disso, o perfeccionismo está muito ligado ao desenvolvimento de doenças mentais, como a ansiedade e a desordem obsessiva. Ou seja, o fato de estar constantemente colocando pressão sobre si próprio de forma exagerada gera muito mais prejuízos do que vantagens para as pessoas.

Mas como saber se o seu perfeccionismo é exagerado e prejudicial? Veja os sinais que listamos a seguir.

Quais são os sinais de uma pessoa perfeccionista?

Existem muitos sinais de que você pode ser um perfeccionista de fato e de que eles possam estar interferindo na sua vida. Estes são alguns dos principais:

Pensamento tudo ou nada: as pessoas guiadas pelo perfeccionismo não aceitam nada que esteja quase perfeito. Qualquer coisa abaixo do seu nível de exigência é vista como uma falha.

Crítica extrema: quem tem essa característica está sempre colocando a si próprio e os outros sob julgamento. Costumam ser muito duros quando as coisas não saem como ele espera.

Medo de falhar: como tudo o que não é perfeito é encarado como uma falha, essas pessoas costumam adiar as coisas até o último minuto.

Procrastinação: o medo de entregar algo imperfeito é tão grande que, muitas vezes, eles ficam paralisados e têm dificuldade em começar a fazer uma tarefa. Como resultado, a procrastinação começa a ser um problema em sua vida. 

5 dicas para driblar o perfeccionismo

Agora que já vimos como o perfeccionismo pode ser prejudicial e os principais sinais de que ele pode estar presente na sua vida, vamos conhecer algumas dicas para que você possa começar a evitá-lo.

1 – Preste atenção aos seus sinais

O primeiro passo para driblar o perfeccionismo é identificar os seus pensamentos associados a ele. Pare e preste atenção nos padrões de pensamento que você tem quando está realizando uma tarefa. Anotá-los em um caderno para monitorá-los também pode ser uma boa ideia. O importante é perceber como você deixa que esses pensamentos tomem conta da sua vida e dessa forma começar a evitá-los.

2 – Comece a focar nos pontos positivos

Já reparou que quando queremos que algo saia perfeito, focamos muito no que pode dar errado? Esse tipo de pensamento pode nos causar muito estresse. Por isso, é fundamental que você comece a se esforçar para ver os pontos positivos do seu trabalho e como ele já está bom.

Leia também: Pontos fortes e pontos fracos: como descobrir os seus?

Tente fazer o seguinte desafio: sempre que identificar algo com o qual não esteja satisfeito no seu trabalho, procure listar pelo menos três coisas que você acha que estão boas. Aos poucos, você se acostumará a enxergar mais pontos positivos,

3 – Permita-se cometer erros e aprender com eles

É fato que ninguém gosta de errar – ainda mais o perfeccionista – mas, quando nos permitimos falhar, temos a chance de perceber que isso não é o fim do mundo. Os erros nos dão boas chances de aprender e de nos desenvolvermos.

Para melhorar esse ponto, você pode começar a praticar uma atividade na qual você já saiba que não sairá tão bem no início. Ao invés de focar em ser perfeito, que tal curtir o seu processo de aprendizagem? No fim das contas, você vai perceber que os erros foram necessários para que você ficasse bom naquilo.

4 – Defina objetivos mais reais

Uma coisa que os perfeccionistas costumam fazer é estabelecer metas e objetivos irreais porque estão sempre determinando padrões mais altos para si próprios. Ao invés de fazer isso, que tal dividir um objetivo em metas menores? Dessa forma, você terá uma ideia mais clara de sua viabilidade. Ao estabelecer objetivos reais você se sentirá muito menos estressado e mais realizado.

5 – Aprenda a lidar com as críticas

Se você se considera perfeccionista, as chances de ter dificuldade em lidar com críticas são altas, certo? Para viver sob menos estresse e pressão, evite enxergar as críticas como formas de ataques pessoais. Pedir feedback para as pessoas que trabalham e convivem com você também podem ser boas formas de começar.

A crítica construtiva pode te ajudar muito a sair da defensiva e contribuir para o seu desenvolvimento. Também é importante lembrar que se você sente que o perfeccionismo atrapalha muito a sua vida, é bom buscar ajuda de um profissional da psicologia

Gostou das nossas dicas de como driblar o perfeccionismo? Agora é só começar a colocá-las em prática e dar início a uma vida mais saudável, plena e produtiva.

E se você está em busca de desenvolvimento profissional, a dica é investir em uma pós-graduação EAD. Conte com a pós-graduação Unime para transformar sua carreira. 

Conheça nossas faculdades