Ir para o conteúdo
Carreira em Pauta

Principais erros cometidos no currículo

Principais erros cometidos no currículo

Existem muitas informações circulando na internet sobre como elaborar um bom currículo. Mas, você sabe quais são os maiores erros de um currículo e que você também pode cometer? Confira a lista abaixo e saiba como evitá-los.

  • Ter apenas um modelo de currículo: preencher um modelo padrão de currículo e usá-lo para todas as vagas é um dos maiores erros cometidos pelos candidatos. É preciso adaptar seu currículo para cada vaga de forma a deixar claro quais são seus objetivos naquela empresa e quais das suas experiências melhor se alinham às responsabilidades exigidas pela vaga. Também pesquise sobre a empresa e valorize quais de seus pontos fortes se alinham à cultura organizacional.
  • Fazer uma lista de qualidades: muitos candidatos fazem uma lista de suas habilidades e competências no currículo, dizendo que são proativos, criativos, orientados para resultados e etc. Porém, o recrutador não tem nenhuma comprovação de que você realmente tem essas qualidades. O ideal é explicitar os resultados que alcançou em cada uma de suas experiências de forma que reflitam suas qualidades.
  • Não colocar objetivo ou colocar muitos objetivos: ao deixar de definir um objetivo (área ou função em que quer atuar na organização) você demostra para o recrutador incerteza e até desespero sobre suas intenções. Ao mesmo tempo, se coloca objetivos diversos, pode passar a impressão de falta de foco e de objetivo ao longo prazo na carreira já que qualquer cargo ou função interessam. Deixe claro qual é o seu objetivo na organização indicando área e/ou função como Gestão de Pessoas/ Analista de Recrutamento e Seleção.
  • Esquecer dados de contato: os dados de contato permitem que o recrutador entre em contato com você. Se eles estão com erros ou incompletos consequentemente seu currículo será descartado pelos recrutadores. Então, certifique-se de inserir pelo menos dois números de telefone (com DDD) que realmente utilize e seu e-mail mais usual.
  • Fazer um currículo muito longo: os recrutadores tem pouco tempo para analisar todos os currículos que recebem e gastam segundos para avaliar cada um deles. Por isso, um currículo não deve ter mais que duas páginas. Priorize experiências relevantes para a vaga, não foque em detalhes e evite informações desnecessárias como foto, RG ou CPF.
  • Erros de gramática, digitação ou falta de coesão e coerência nas frases: esse tipo de erro demonstra falta de cuidado e interesse pela vaga e tendem a ser desconsiderados pelos recrutadores. Então, mesmo se estiver cansado, revise a versão final do seu currículo e peça ajuda a um amigo para que também revise com atenção.
  • Formatação fora de padrão: fontes alternativas e o uso de cores no currículo não é recomendável pelo volume de currículos que os recrutadores precisam avaliar. Ao contrário do que muitos acreditam, usar uma formatação diferente é interpretado apenas como poluição visual, cansando quem lê, e não como sinal de criatividade. Foque em descrever bem suas experiências e resultados. Isso sim fará toda a diferença.
  • Falta de organização cronológica: não ter um currículo organizado com as informações na ordem cronologicamente inversa, da mais recente para a mais antiga, faz com que os recrutadores se percam com facilidade na avaliação de seu histórico profissional. Além disso, indica falta de cuidado e capacidade de organização geral.

Lembre-se que o seu currículo é como um cartão de visitas, ou a primeira impressão que o recrutador terá de você. Além disso, seu currículo não é um histórico profissional. Portanto, faça os ajustes necessários para alinhá-lo da melhor maneira possível ao objetivo da vaga e à cultura da organização.

Conheça nossas faculdades