Ir para o conteúdo
Curiosidades

Quem foi Martin Luther King?

Martin Luther King

“I have a dream” (“Eu tenho um sonho), provavelmente você já ouviu esta frase. Ela é o nome de um dos discursos mais famosos de Martin Luther King Jr. Um dos mais importantes líderes do movimento dos direitos civis dos negros nos Estados Unidos. Luther King nasceu em 15 de janeiro de 1929 em Atlanta, no estado da Geórgia era filho do meio de Martin Luther King e Alberta Williams King.

Vida religiosa

Quando criança cantou no coral da igreja, um pouco mais tarde chegou a conclusão que a Bíblia tem “muitas verdades profundas que não se pode escapar”. E tomou a decisão de entrar para o seminário. O antes cético King, aos 13 anos teve uma inicial negação em relação a ressurreição corporal de Jesus. O que não o impediu de se tornar um respeitado pastor luterano. 

Ativismo e política

Na década de 50, os Estados Unidos viviam uma grande segregação racial. Onde os negros eram extremamente discriminados e não possuíam os mesmos direitos que os brancos. Nos transportes, escolas, estabelecimentos, entre outros locais públicos, tinham locais reservados a pessoas de cor, pois não podiam se misturar. Após tanta humilhação sofrida por negros de todos os estados, em 1955 um episódio desencadeou um movimento contra o preconceito. Neste ano, uma mulher negra chamada Rosa Parks, em um ônibus. Negou-se a ceder seu lugar para uma mulher branca e acabou presa. 

Após este episódio com Rosa, os líderes negros uniram-se a fim de boicotar o transporte público da cidade. E protestar contra a segregação racial imposta pelos responsáveis. Entre os cabeças do protesto estava Martin, que após tanto protestar, sofrer ameaças, ser preso.  E ter sua casa invadida, teve suas reivindicações aceitas. A Suprema Corte Americana passou a tornar ilegal a discriminação em transportes públicos.

Com esta conquista, dois anos depois, em 1957, fundou a Conferência da Liderança Cristã do Sul. Um movimento ativista em prol dos direitos civis da população negra. Nesta época, uma de suas inspirações era o líder pacifista indiano Mahatma Gandhi. Por causa das ideias de Gandhi, Luther King passou a organizar manifestações organizadas e sem violências. Pois assim, acreditava que seria mais ouvido e criaria uma opinião pública a seu favor e mais aberta aos direitos civis negros. 

Conquistas

Com seu destaque e pacifismo, Martin passou a conquistar as causas de suas reivindicações. No início da década de 1960, o debate acerca de suas questões foram amplamente discutidos. E estiveram entre os principais assuntos políticos do país da época. 

Entre os direitos reivindicados estavam: o fim da segregação, fim da discriminação no ambiente de trabalho entre outros direitos civis básicos, como o de estudar, por exemplo. Todas suas pautas foram anexadas às leis americanas ainda na década de 1960.

“Eu tenho um sonho”

Foi em 1963, aos 34 anos, que Martin Luther King viveu o momento mais icônico de sua vida. Liderando a Marcha em Washington, reuniu 250 mil pessoas em prol dos direitos civis. Nela, fez o seu mais famoso discurso “I have a dream”, eu português “eu tenho um sonho”. Na fala, descreve seu sonho de ver a sociedade onde negros e brancos convivem em harmonia.

Após este episódio, os direitos dos negros tomaram mais força e representantes de organizações antirracistas reivindicaram sua causa ao então presidente John F. Kennedy, que se comprometeu com a causa.

Mais tarde, em 1964, a lei dos Direitos Civis foi assinada e no mesmo ano, Luther King recebeu o Prêmio Nobel da Paz por toda sua luta a favor da sociedade. 

Morte

Como atuava no Sul dos Estados unidos, uma região com muitos segregacionistas e supremacistas brancos. Martin Luther King foi odiado por muitos. E por isso, em 4 de Abril 1968, já com significativas conquistas em pró da população negra, foi assassinado antes de uma marcha que faria na cidade de Memphis, no Tennessee. O assassino confesso foi James Earl Ray, que acreditava que Martin era um traidor da pátria e queria enfraquecer o país política e economicamente.

Quase 20 anos mais tarde, em 1986, foi estabelecido um feriado nacional em memória do líder. O Dia de Martin Luther King é celebrado em toda terceira segunda-feira do mês de Janeiro, próximo a data de seu nascimento. 

Conheça nossas faculdades