Ir para o conteúdo
Carreira em Pauta

Como ter uma rotina de trabalho mais leve? Veja dicas

rotina de trabalho

Muitos profissionais almejam crescer na vida profissional e tornar cada vez mais extensa a lista de conquistas e, para isso, é preciso muita dedicação. No entanto, é necessário entender que o ser humano também tem a sua limitação, e tudo só vale a pena se você está bem. Com isso, uma opção é tornar a rotina de trabalho mais leve, tornando o expediente o mais prazeroso possível, em prol da sua saúde mental.

Dicas de como deixar a rotina de trabalho mais leve

Ambiente de trabalho

É difícil manter a concentração e a calma quando tudo ao seu redor representa um caos. Tire tudo o que é desnecessário da sua mesa e deixe-a tão limpa quanto possível. Muitas informações podem aumentar o estresse e potencializar a pressão que já faz parte do dia a dia. Vale deixar tudo organizado tanto na empresa quanto no home office.

Banner com a mensagem: Cresça na carreira com a pós-graduação EAD. Confira as ofertas e matricule-se

O mesmo vale para o seu computador. Quanto mais organizadas estiverem as pastas e a caixa de entrada do seu e-mail, mais fácil de achar as informações importantes, e menor a chance de sentir estresse. Lembre-se que, em cenários em que a pressão é muito grande, qualquer detalhe pode ser suficiente para te tirar dos eixos.

Outra dica é investir em uma decoração que te faça sentir bem, como uma foto de sua família ou um objeto que tenha valor sentimental. Segundo um artigo científico publicado pela American Psychological Association, plantas também são uma boa ideia para melhorar a sua concentração e o seu rendimento, fazendo com que o cérebro se sinta ocupado de uma maneira revigorante.

Tarefas organizadas e bem estabelecidas

Você provavelmente é alguém muito ocupado e cheio de tarefas a serem feitas ao longo do dia, certo? Mas tirar uma pequena quantidade de tempo para organizar todas essas tarefas e distribuir em alguma planilha ou algum documento pode te dar uma clareza muito maior na hora de cumpri-las. Ficar perdido e cercado de intermináveis demandas não faz bem.

Existem aplicativos que ajudam a administrar melhor as tarefas, como o Trello, em que você pode, inclusive, dividir os conteúdos em colunas como “a fazer”,”fazendo atualmente” e “concluído”. Ter esse mapa em vista torna a rotina mais organizada e menos caótica.

Invista em pausas

Sabemos que é difícil encontrar tempo em meio às tarefas para descansar um pouco, mas é necessário. Seu corpo e sua mente precisam desses cinco minutos de descanso para não sobrecarregarem.

Se você sentir que está há muito tempo empacado em uma mesma tarefa, sem conseguir reunir forças para concluir, é sinal de que precisa levantar, circular por aí e beber uma água.

É comum acreditar que o trabalho contínuo e linear é o melhor a ser feito, mas a verdade é que essas pequenas pausas inclusive ajudam na produtividade.

Inclusive, você já ouviu falar do método Pomodoro? É um famoso método de gerenciamento de tempo desenvolvido por Francesco Cirillo no final dos anos 1980, e consiste no uso de um cronômetro para dividir o trabalho em períodos de 25 minutos, separados por breves intervalos de 5 minutos.

Leia também: Qualidade de vida no trabalho e produtividade: como manter o equilíbrio?

Não leve trabalho para casa

O trabalho é apenas uma parte da sua vida e de quem você é. Quando o expediente se encerra, você deve concentrar a sua atenção em todos os outros aspectos: família, amigos, casa e hobbies.

Não deixar que o trabalho ultrapasse essa barreira entre a vida profissional e a vida pessoal é um grande passo para tornar tudo mais leve. Apesar de algumas profissões exigirem atividades fora do expediente, isso precisa ser muito bem administrado para não te fazer mal.

Além disso, mesmo nos dias de semana, é preciso tirar um tempo para você, para fazer algo que gosta: ler um livro, ouvir música ou até meditar. Qualquer atividade que traga tranquilidade e diminua a tensão acumulada é válida.

Faça o que gosta 

O primeiro passo para ter um trabalho que te faça bem é escolher uma função que tenha a ver com suas habilidades e com as suas afinidades. Se você tem uma tendência a gostar mais das ciências humanas, dificilmente se sentirá à vontade em uma carreira estritamente ligada às ciências exatas, por exemplo.

Logo, não basta escolher apenas uma área profissional conhecida pelo retorno financeiro: deve ser um assunto que você entenda e esteja bem em vivê-lo todos os dias. No entanto, nem sempre a realidade permite escolher uma área assim, de imediato. Por isso, o ideal é pesquisar sobre o mercado de trabalho no ramo em questão.

Conforme conquistar qualificações em torno desse assunto, as tarefas ficam mais simples, e a rotina de trabalho fica mais tranquila. A dica é manter os estudos mesmo depois da graduação e, com isso, apostar em uma pós-graduação para conquistar o título de especialista e ter destaque em processos seletivos.

Autor: Equipe Blog Portal Pós

O blog do Portal Pós traz conteúdos sobre carreira, mercado de trabalho, tendências e inovação. Aqui você também encontra textos sobre crescimento pessoal, curiosidades e tudo que envolve o mundo da pós-graduação.

Conheça nossas faculdades