Ir para o conteúdo
Carreira em Pauta

9 competências gerenciais fundamentais para gestores

barco de papel sendo seguido para indicar competências gerenciais

São muitas as carreiras que necessitam de cargos de gestão. As pessoas que ocupam essa posição precisam desenvolver competências gerenciais para lidar com outros profissionais, principalmente em cenários em que há pressão para o cumprimento de metas e entregas com prazo curto. Quer saber mais sobre o que forma um gestor que sabe gerenciar bem seu time e sua área? Acompanhe a lista abaixo!

Quais as principais competências gerenciais que todo gestor deve ter?

1 – Saber liderar com inspiração – e não imposição

Esqueça aquela imagem de líder que apenas impunha sua opinião e ponto de vista. Isso é coisa do passado. O gestor da atualidade, que é mais procurado pelo mercado de trabalho, sabe ouvir a equipe, preza por um ambiente diverso e não tem problema em ouvir feedback. 

O cargo de liderança necessário agora, principalmente após as mudanças de comportamento e trabalho remoto causadas pela pandemia, inclui saber inspirar confiança mesmo de maneira online, entre uma reunião e outra.  

2 –  Se comprometer com feedback

O gestor que se preocupa em dar o retorno para seu time – e até mesmo para seus superiores – sobre ações e metas relacionadas a seu cargo tem grande valor nas estruturas empresariais. Isso porque o cargo de gestão também inclui estar atento ao desenvolvimento de profissionais mais jovens, bem como de novas possibilidades dentro empresa. Dar um feedback sobre o que foi feito integra a construção desse caminho.

3 –  Estruturar processos de trabalho

Também ficou ultrapassada a postura de um gestor que apenas demanda, mas não se engaja na forma como as tarefas profissionais serão feitas. Para que o time que ele lidera funcione de maneira produtiva, cabe a quem gerencia destacar as melhores pessoas para cada tarefa e sugerir novos processos de trabalho, principalmente em tempos de entregas totalmente remotas. 

4 – Focar no relacionamento interpessoal

Quando falamos competências gerenciais, o gestor bem-sucedido precisa se sair bem no trato com as pessoas, sejam elas de seu próprio time ou de outras áreas da empresa. Isso não significa, no entanto, que esse líder tem que ser extrovertido, por exemplo. Basta que tenha facilidade de comunicação, ou seja, consiga falar e ouvir ideias e diferentes opiniões, para conectá-las com o que gerencia. É muito importante para este cargo se sair bem no que se refere à sociabilidade com outras pessoas. 

5 – Ter visão macro dos processos

Saber enxergar além das tarefas do dia a dia é um dos bons atributos de um gestor eficaz. Isso significa que ele deve ir além de apenas cumprir as demandas rotineiras para poder antever problemas e soluções para questões as quais podem surgir no caminho. Olhar o todo – e não apenas desempenho – é uma habilidade que pode ser desenvolvida para quem deseja assumir um cargo de gestão. 

6 –  Promover desenvolvimento profissional do time

Esta competência segue em paralelo com o tópico de liderança, mas aqui vale ressaltar que ela se refere à atribuição do gestor de desenvolver profissionalmente aqueles que estão abaixo de si, já que, eventualmente, esses funcionários podem ser promovidos. Gestores que estão atentos a atividades “fora da caixa” para implementar a seus times são exemplos de líderes que se preocupam com essa parte do processo – que é a de formar pessoas competentes dentro da empresa. 

7 – Ser acessível ao time

De nada adianta ser brilhante nos processos técnicos se o gestor não estiver perto do dia a dia de seu time. Uma gestão bem feita pede líderes atentos com o que se passa com seus subordinados (pessoal e profissionalmente). O gestor precisa ser responsável por dizer de que forma e por qual caminho as pessoas devem seguir. Portanto, estar isolado em sua sala ou no home office é uma postura considerada ultrapassada.

8 – Desenvolver a inteligência emocional

Se essa competência vale para qualquer profissional, em praticamente todas as áreas, para os gestores ela é quase pré-requisito básico. Até porque os cargos de gestão usualmente envolvem cumprimento de metas, incentivo de times, resistir à pressão e tudo isso cobra um preço emocional para ser realizado. Por isso, para ser um bom gestor, vale considerar investir em cursos e conteúdos que ajudem a desenvolver esse tema tão necessário nos dias de hoje. 

Leia também: 5 áreas-chave da inteligência emocional e como usá-las na carreira

9 – Ter flexibilidade e jogo de cintura

Muitas vezes, o gestor precisa lidar com imprevistos tanto nas entregas quanto no gerenciamento de seu time. Por isso, ser flexível é um dos atributos essenciais para quem está nessa posição. Ele não pode ficar parado diante do inesperado e precisa do chamado “jogo de cintura” para encontrar, de maneira rápida, uma saída para os problemas. Em muitos casos, cabe ao gestor incentivar seu time para que mais pessoas tenham também essa mesma forma de ver a resolução de desafios profissionais. 

Curtiu essa lista com as competências gerenciais que toda liderança deve ter? Há muitas maneiras de se desenvolver como gestor, basta dar uma olhada nos cursos de MBA e Pós-Graduação EAD. Há cursos de Pós-Graduação com duração de 6 a 10 meses para você se tornar especialista. Escolha a Pós Unime para transformar a sua carreira. 

Conheça nossas faculdades