Ir para o conteúdo
Mercado de Trabalho

Estética: mercado de trabalho, salário e como se destacar

mulher com creme no rosto em clínica de estética

A área da estética é uma das que possui oportunidades para os mais diversos tipos de profissionais. O Brasil é um dos países onde o mercado de consumo ligado à estética segue fortíssimo: somos o 4º no ranking mundial em consumo de produtos de higiene pessoal, perfumaria e cosméticos*. Ainda de acordo com números recentes, cerca de 66% dos brasileiros não acham que cuidar da beleza seja um luxo – mas, sim, uma necessidade.

Diante de uma demanda tão potente, como atua o profissional ligado à estética? Para começar, é preciso saber que um esteticista cuida da aparência geral do corpo das pessoas e também de seu bem-estar físico e mental. Alguém que trabalha com massagens especializadas, por exemplo, cumpre essas duas tarefas. 

Áreas de atuação

Um profissional da estética pode trabalhar tanto como autônomo, ou seja, por conta própria, como ligado a alguma empresa ou instituição. Entre os principais locais de trabalho para um esteticista, estão clínicas dermatológicas, spas, hotéis e resorts; além de salões de beleza, barbearias, academias e, claro, centros mais especializados em cuidados estéticos.

Praticamente todas as áreas do nosso corpo podem ser tratadas por um esteticista: há os cuidados facial e corporal; também é possível se dedicar a massagens (com ou sem benefícios estáticos pré-definidos), terapias capilares e para o couro cabeludo, podologia, que é o cuidado voltado para os pés, visagismo, além de tratamentos estéticos ligados a pré e pós-operatório. 

Como trata-se de um mercado em contínua expansão, há novos produtos e procedimentos sendo lançados constantemente – o que exige do profissional que se aprimore na área que escolher para ficar de olho no que de mais moderno surge. Essa é a principal forma de se destacar entre outros profissionais, além de manter um atendimento personalizado capaz de conquistar a confiança e a fidelidade dos clientes. 

Leia também: Como se destacar no mercado de trabalho? 5 estratégias para seguir

Salários e expectativa de crescimento em estética

Com a popularização de diversos tratamentos estéticos, o aumento na busca por esses serviços não está mais restrita apenas a uma certa classe social com maior poder aquisitivo. O trabalho do esteticista vem sendo utilizado por diversas pessoas e é muito bem-vindo na cultura de valorização da aparência que é comum no Brasil. 

Há ainda a possibilidade de seguir carreira acadêmica para quem quer se dedicar à Estética. Como a busca por cursos e especializações é grande, este é um âmbito profissional a se considerar caso a pessoa tenha aptidão para dar aulas, por exemplo. 

Os salários de quem trabalha nessa área podem variar de acordo com a região do país onde se atua**, mas a remuneração média pode variar entre R$1.579 a R$3.979, de acordo com Site Nacional de Empregos (Sine). 

Já profissionais autônomos, que conseguem uma boa agenda de clientes, podem ter ganhos maiores – acima dos R$4 mil, e chegar a até R$10 mil dependendo dos procedimentos e da especialização em cada um deles. Definitivamente, é uma profissão em que os desafios não param de acontecer, afinal, todo mundo quer se sentir bem.

* Dados publicados pela revista “Forbes” em julho de 2020.

** Os valores de salários são estipulados em convenções dos Sindicatos de Esteticistas de cada Estado.

Viu como a carreira na área de estética oferece diversas possibilidades? Ficou com vontade de se aprimorar mais? Aproveite a Pós-Graduação Unopar. Com a Pós EAD, você se torna um especialista em pouco tempo e realiza todos os seus objetivos profissionais com mais rapidez.

Conheça nossas faculdades