Ir para o conteúdo
Carreira em Pauta

8 atitudes mais valorizadas no mercado de trabalho

homem olhando no relógio

Ser organizado, chegar no horário certo a compromissos e reuniões, ter boa capacidade de comunicação interpessoal são algumas das características e atitudes que os profissionais mais desejados do mercado mantêm, independentemente da área que atuam. Uma boa formação educacional é importante, mas também é preciso ficar de olho na lista abaixo para saber as atitudes que são mais valorizadas no mercado de trabalho. 

Quais as atitudes mais valorizadas no mercado de trabalho?

1- Ser organizado e assertivo

Atualmente é possível encontrar diversas ferramentas online que ajudam a se organizar em entregas e listas de tarefas. Portanto, perder prazos ou reuniões por estar fora do fluxo de trabalho não tem mais desculpa. Ainda que cargos com pegada multi-task – ou multitarefa – sejam comuns hoje em dia, há formas de não se deixar levar pela bagunça. 

Estabelecer prioridades e ser assertivo com elas é uma das saídas para manter a organização. Em tempos nos quais dividimos a atenção com gadgets, redes sociais e um enorme volume de informações, saber exatamente onde e como andam suas tarefas ajuda não só a desempenhar um melhor papel profissional como a avançar mais rápido na carreira.  

2 – Comunicar-se bem e ser sociável com os outros

Manter boas relações interpessoais é quase uma missão de vida dos profissionais bem-sucedidos. Eles sabem que dificilmente conseguirão resultados satisfatórios em qualquer área que estejam atuando sem a ajuda de outras pessoas. Isso não significa, exatamente, que os mais extrovertidos têm maiores chances no mercado de trabalho. 

Leia também: Seis dicas para melhorar sua comunicação interpessoal

Ter boas relações interpessoais está mais ligado a saber a importância da atuação dos outros e do impacto delas nas suas próprias tarefas, inclusive. A chave aqui é a sociabilidade, um hábito que pode ser desenvolvido para se tornar mais uma ferramenta de trabalho de um bom profissional. 

3- Ser pontual

Em outros países ,como Alemanha, Estados Unidos ou Reino Unido, por exemplo, a tolerância para atrasos em reuniões ou compromissos costuma ser de poucos minutos. Bem mais baixa do que costumamos ver por aqui.

Por isso mesmo, ser pontual – algo que deveria já estar na lista de obrigações do bom profissional – é algo bem valorizado. Chegar alguns minutos antes a um compromisso de trabalho mostra organização e comprometimento com aquilo que se está fazendo. Além disso, ajuda o profissional a ter tempo para se concentrar melhor no que virá a seguir.

4 – Capacidade de adiantar possíveis problemas

Com o avanço da tecnologia, muitos cargos giram em torno da resolução de questões ou problemas antes mesmo que eles surjam, seja no caminho da produção ou da implementação de um projeto. 

Esse papel um pouco “visionário” do profissional não está restrito a nenhuma área em especial e tem mais a ver com manter uma visão macro de todas as tarefas às quais está dedicado, bem como de outras áreas que trabalham junto com a dele. Ver antes esses detalhes ajuda a resolvê-los quando ainda são pequenos e fáceis de manejar.

5 – Ter proatividade

Na mesma linha de ter iniciativa para antecipar e resolver problemas, ser proativo significa não ficar esperando apenas que as demandas cheguem ou que as informações sejam entregues na caixa de e-mail.

Propor saídas, trazer ideias de projetos, avançar além do que já é pedido como tarefa diária faz parte do perfil do profissional proativo e ele é um dos mais valorizados. Com tantas possibilidades tecnológicas disponíveis, quem é proativo usa a organização a seu favor para estar um passo adiante na hora de pensar e entregar resultados. 

6 – Ser flexível diante dos acontecimentos

A reunião foi desmarcada? O cliente pediu para refazer a apresentação? Os prazos mudaram de última hora? Essas situações ocorrem em diversas profissões e precisam ser superadas com o famoso “jogo de cintura”. Ser comprometido com as demandas é importante, mas também é necessário ter a capacidade de se moldar aos acontecimentos quando algo sai do planejamento. Aqueles que têm essa característica costumam ser bem valorizados pelo mercado em geral. 

7 – Saber ouvir e ser empático

Compreender as situações que outros estão passando é uma atitude importante para um bom profissional, especialmente se ele estiver em cargos de chefia. O tipo de liderança mais moderna pede mais escuta e menos imposição de regras. Mas mesmo para quem ainda não lidera times é importante saber escutar o que passa no entorno, até porque isso ajuda a aprender com as experiências dos outros e compreender melhor certos comportamentos. A empatia tem papel fundamental no ambiente de trabalho.

8 – Cultivar a resiliência

Saber lidar com a ideia de que nem sempre tudo vai dar certo e encontrar saídas para esses “novos” desafios é uma das características de quem é resiliente. A resiliência também pode ser cultivada. Às vezes, ela já está mais presente em uma pessoa do que em outra, mas não é um dom inato. Profissionais que costumam ser bem procurados no mercado de trabalho sabem do valor de seguir tentando, corrigir os erros do caminho, aceitar as derrotas e começar de novo no outro dia. 

Anotou esses insights que valem para todo tipo de carreira profissional? Então, que tal conferir os cursos de pós-graduação Anhanguera? Com a Pós EAD da Anhanguera, você dá um passo a mais rumo a realização dos seus objetivos profissionais. 

Conheça nossas faculdades