Ir para o conteúdo
Carreira em Pauta

Criatividade: qual a importância de desenvolver essa habilidade?

lâmpada de desenho para ilustrar texto sobre criatividade

Você acreditaria se, há seis anos, te falassem que a criatividade seria uma das habilidades mais importantes para o mercado de trabalho? Não, né? E não é pra menos… Até 2015, a criatividade era considerada a 10ª mais importante para o mercado de trabalho. Isso mudou bastante e hoje ela já ocupa o lugar de 3ª mais fundamental para quem busca o sucesso na vida profissional.

No Fórum Econômico de Davos, de 2018, essa mudança foi abordada e a criatividade foi indicada como uma das três principais habilidades necessárias para o profissional do futuro, junto com a capacidade de resolver problemas complexos e o pensamento crítico.

banner de pós-graduação com até 60% de desconto

Assim como qualquer outra habilidade, o processo criativo pode ser desenvolvido e aplicado em diversas situações. Em um mercado mais competitivo, por exemplo, as empresas buscam formas de inovar seus negócios e aí surge o incentivo criativo que pode ser a virada de chave para você ser protagonista nesse processo de inovação da sua empresa. 

Mesmo com conceitos diferentes, a inovação e criatividade estão ligados. Inovar é a busca por ideias novas para um produto já existente ou método alternativo para executar um processo, já a criatividade é a capacidade de criar e colocar em prática as ideias originais.

Mas, como ser e estimular pensamentos criativos no dia a dia? Neste artigo, vamos te explicar a importância dessa habilidade e dar dicas para você exercitar o seu lado criativo.

O que é ter criatividade?

A criatividade é um elemento intrínseco dos seres humanos. É a capacidade de pensar por diferentes perspectivas e transformar o ultrapassado em algo novo. Uma pessoa criativa consegue repaginar ideias antigas de uma forma que pareçam inéditas e nunca pensadas antes. Ou seja, não é necessário inventar algo jamais visto ou criar uma obra esplendorosa para ser considerada uma pessoa criativa.

Leia também: Quais são as habilidades de toda pessoa com alta inteligência emocional?

A pessoa criativa percebe oportunidades e entende que as necessidades das pessoas mudam conforme o tempo e as inovações tecnológicas. Por exemplo, muitos empreendimentos têm migrado para o digital a fim de responder às demandas dos consumidores e é provável que precisem mudar o modo de operação, atendimento online, redes sociais, serviços digitais e outros.

A criatividade também entra nesse cenário para perceber oportunidades e entender como oferecer o produto ou serviço para os clientes nessa migração. Nem todo mundo nasce com essa habilidade à flor da pele, mas todos possuem a capacidade de trabalhá-la e, assim, tirar o melhor proveito dela — independentemente da área de atuação.

O que fazer para estimular a criatividade?

Quando pensamos sobre “o que é ter criatividade?“, vem outra pergunta em seguida: o que fazer para estimular a criatividade? Bom, é importante saber que a criatividade é questão de prática. Um dos problemas mais frequentes nas pessoas criativas é a autossabotagem, que é alimentada pelo perfeccionismo e autocrítica.

Será que a sua ideia é realmente boa? Como conseguir executá-la da forma que está na sua mente? Esses são alguns dos questionamentos que, muitas vezes, travam o processo criativo. Para destravar a sua criatividade, é necessário colocá-la em prática diariamente, com exercícios criativos ou aplicando em problemas e tarefas diárias. Também deixe a sua inspiração fluir quando aparecer, não tente impedir.

Pensando nisso, trouxemos algumas dicas para facilitar o seu processo criativo:

Seja curioso

A curiosidade é a alma da criatividade! Busque conhecer mais dos seus hobbies, interesses e profissão. A pessoa criativa consegue inovar porque conhece tudo sobre os modelos antigos e as tentativas frustradas de seus antecessores. Afinal, conhecimento nunca é demais, né?! Então, quando ficar estagnado em alguma etapa do seu processo criativo, ative a curiosidade e comece a pesquisar mais sobre o assunto em questão. Busque entender os “comos”, “quandos” e “porquês” para conseguir desempacar.

Potencialize a sua autoconfiança

Nem todos vão concordar com as suas ideias e alguns vão acusá-lo de loucura, além de  projetar os próprios medos em seus projetos afirmando que “não vão dar certo” e é esse tipo de comentário que você deve ignorar.

Por outro lado, ser criativo é estar aberto o suficiente para ouvir críticas construtivas e opiniões assertivas que ajudem o seu trabalho. Saber quando e quais conselhos ouvir é um indício de autoconfiança. Isso demonstra que você confia em si mesmo e não tem medo de correr riscos. Lembre-se: a sua opinião deve ser muito valorizada por você mesmo ao longo da sua jornada. 

Utilize técnicas para estimular a criatividade

O método de brainstorming é para que você tenha novas ideias e consiste, basicamente, na escrita de conceitos avulsos e desconexos em uma folha de papel. Após preencher com frases curtas ou palavras, junte esses elementos e busque as oportunidades que estão escondidas em cada uma delas.

Outra técnica é manter um diário criativo, em que você pode registrar os seus planos, o andamento deles e os acontecimentos do dia relacionados ao seu trabalho ou projeto. Essa é uma das formas mais eficazes de organizar pensamentos e ter uma visão ampla das suas ideias.

Muitas são as formas para conquistar a criatividade no seu dia a dia e mantê-la sempre em ação, sem cair no bloqueio criativo. Conheça os cursos UP Anhanguera com inúmeras opções para impulsionar ainda mais a sua carreira e chances no mercado.

Conheça nossas faculdades