Ir para o conteúdo
Tendências e Inovação

4 erros que você não deve cometer ao criar um e-commerce

A presença digital se transformou em um pré-requisito praticamente obrigatório para a sobrevivência de qualquer empreendimento. Ao contrário do que acontecia antigamente, em que muitas empresas começavam físicas e migravam aos poucos para o e-commerce, hoje, boa parte dos negócios já se iniciam 100% no ambiente virtual.

Erros na hora de montar um e-commerce

Apesar de algumas facilidades do modelo, que pode isentar o empreendedor de certas despesas (como o aluguel de um espaço físico), existem outros detalhes importantíssimos para construir um e-commerce de sucesso. Confira quatro erros muito comuns no setor, que podem prejudicar o desempenho dos negócios digitais. Além disso, também veja cursos de pós-graduação que, com certeza, farão total diferença para quem deseja empreender.

banner de pós-graduação com até 60% de desconto

1 – Apresentação fraca dos produtos e informações confusas

A jornada de experiência do cliente no mundo digital é completamente diferente da física. Nesse espaço, as pessoas podem ser impactadas por diversos produtos com a mesma funcionalidade e diferentes preços. O que vai interferir na decisão de compra do cliente é a apresentação do produto ou do serviço.

Quando não se pode conversar pessoalmente com um vendedor, outras técnicas de venda precisam ser aplicadas. Por isso, é importante não só pensar na estética da apresentação, mas também as informações contempladas e a forma como o internauta as recebe. O curso de pós-graduação em Marketing Digital e Data Analytics prepara o profissional para entender melhor o consumidor digital, além de ensinar a mensurar,  planejar e implementar estratégias do marketing on-line.

2 – Má gestão do estoque e frete muito caro

Ninguém gosta de comprar por um produto online e recebê-lo com atraso, não é mesmo? A falta de planejamento de estoque pode acarretar em uma série de experiências desagradáveis para o consumidor. Nesse sentido, ele não só deixará de comprar, como também deixará de recomendar, atrapalhando o crescimento das vendas do seu e-commerce.

Leia também: Tendências em transformação digital que mudarão o mercado

Além disso, ele pode te avaliar negativamente na internet, o que influenciará na decisão futura de novos compradores. Outro grande problema que uma loja virtual pode ter é o preço do frete. Hoje, existem várias opções de envio. Por isso, saber administrá-las pode tornar essa questão muito mais fácil de ser solucionada.

O MBA em Gestão Estratégica de Compras pode ser uma ferramenta inteligente para quem quer administrar bem seus insumos. A área de compras é responsável por avaliar os custos de um produto, desde a sua fabricação e aquisição até a entrega para o cliente final. Além disso, o curso ensina a gerir de forma otimizada as cadeias de logística, suprimentos, fornecedores, custos e negociações.

3 – Falta de planejamento

Não importa o segmento do e-commerce: se não houver planejamento, as chances de dar errado são enormes. Planejar não é algo que se nasce sabendo, mas que se adquire com muita teoria e prática. No MBA em Gestão de Projetos, os profissionais saem habilitados para dominar técnicas e ferramentas que melhoram o desempenho do planejamento estratégico.

O ato de administrar empreendimentos de forma organizada não é apenas para quem tem o próprio negócio, mas também para quem deseja trabalhar prestando este serviço. O curso fornece conhecimentos para a gestão de projetos modernos e competitivos no mercado.

4 – Falta de inovação

Hoje, existem muitas empresas vendendo produtos e serviços na internet. Por isso, não adianta fazer mais do mesmo. É preciso se destacar! Um diferencial competitivo passa por criatividade, inovação e uma boa análise de comportamento do mercado na área de atuação. Mas, não se engane. Boas ideias não vem apenas de forma empírica. Elas também acontecem através do estudo e da capacitação.

O MBA em Inovação e Empreendedorismo fornece insumos para que os alunos saibam criar valor em seus negócios, interligando as necessidades do consumidor com a tecnologia. Um profissional dessa área é capaz de compreender e aplicar competências socioemocionais envolvidas em todo o processo de compra. Além disso, implementa e gere mais assertivamente o valor dos seus produtos ou serviços.

Empreendedorismo não é sorte. É estudo e dedicação. E você sabia que o portal Pós oferece todos os cursos de pós-graduação citados nessa matéria? Corre para conhecê-los!

Conheça nossas faculdades