Ir para o conteúdo
Carreira em Pauta

Pensamento analítico: qual a importância dessa característica?

jovens em reunião para ilustrar pauta de pensamento analítico

Todos nós nascemos com algumas habilidades comportamentais que são únicas e, conforme o tempo vai passando, desenvolvemos outras que são tão importantes quanto. Mas, você já parou para pensar se é uma pessoa com pensamento analítico? Essa competência tem se tornado essencial para se destacar no mercado de trabalho e tem sido cada vez mais requisitada por recrutadores e organizações. Ou seja, esse é um ótimo motivo para começar a desenvolver essa característica na sua personalidade.

Nesse artigo, vamos te explicar sobre o que é um perfil analítico, como ter esse perfil e quais são as características do pensamento analítico.

O que é um perfil analítico?

Você, provavelmente, já se perguntou “o que é um perfil analítico?” e, resumindo, é a habilidade de produzir ou relacionar informações de diferentes origens que, nem sempre, estão relacionadas de uma maneira óbvia. Ou seja, é uma maneira importante para analisar os contextos mais completos e tomar decisões mais assertivas, de forma lógica.

Quando o assunto é sobre o perfil analítico, muitas pessoas pensam em números. Sim, eles fazem parte desse processo, mas isso não significa que você precisa, necessariamente, dominar todas as fórmulas de física ou matemática, por exemplo.

banner de pós-graduação com até 60% de desconto

Ao falarmos que uma pessoa é analítica, estamos nos referindo à capacidade de avaliar e trabalhar com dados e informações. Ser uma pessoa analítica está relacionado à análise. É possível ser uma pessoa analítica tendo formação em ciências humanas e sociais, pois essa característica está em diversas áreas no mercado.

Na verdade, o pensamento analítico está mais relacionado ao comportamento em si e na análise de contextos. Essa visão pode estar relacionada a pesar os prós e contras de cada situação, nas decisões mais lógicas e nos pensamentos de maneira mais ampla. Isso vale tanto para a vida pessoal como profissional.

A importância do pensamento analítico no mercado de trabalho

Vamos usar um exemplo para ficar mais fácil de entender como essa habilidade pode te ajudar! Um detetive, por exemplo, precisa ter um pensamento analítico e ser capaz de solucionar problemas grandes e complexos.

Leia também: Quais serão as competências exigidas no mercado de trabalho até 2025?

Essa habilidade ajuda a analisar pistas que, no início, são desconexas e, conforme a história vai sendo descoberta, o detetive começa a juntar cada pecinha até encontrar a solução para a história que investigava. 

Agora, pensamos nessa lógica para uma empresa: a venda de um produto caiu drasticamente, mas o que levou a essa queda? O colaborador que já possui essa habilidade e trabalha com o pensamento analítico saberá entender a problemática e até descobrir a falha no processo, além de identificar oportunidades de melhorias.

Mas, como ter um perfil analítico? Pode parecer complexo, mas existem algumas formas para incluir essa característica na sua personalidade.

Quais são as características do pensamento analítico?

Já explicamos que para ter pensamento analítico é preciso ter uma visão mais sistêmica, ter disciplina e foco. Mas, quais são as características do pensamento analítico? Além de tudo que já falamos, a pessoa analítica, geralmente, gosta de seguir regras e costuma ser mais reservada. 

Também é uma característica da visão analítica fazer uma profunda análise antes de agir, para só depois agir — seja no ambiente profissional ou não. 

Quando pensamos no ambiente de trabalho, esse perfil é muito vantajoso, principalmente em cenários que necessitam de mais assertividade. Pois, são profissionais ideais para afazeres objetivos e precisos. Outro diferencial é o espírito competitivo que alguns podem apresentar.

Como desenvolver o pensamento analítico?

Se você acha que não tem uma visão analítica, não precisa se preocupar. O que você pode fazer é refletir sobre suas próprias habilidades, entender o que ainda precisa ser desenvolvido em você e iniciar um processo de autoconhecimento. Você também pode:

  • Consumir livros, vídeos ou podcasts sobre cultura data-driven — que é sobre os processos que são orientados por uma análise multidisciplinar das informações da empresa;
  • Tentar solucionar problemas descobrindo qual foi o motivo da complicação;
  • Evitar julgamentos baseados somente em suposições
  • Ser curioso, questionar e avaliar tudo ao seu redor;
  • Treinar sua visão de uma maneira mais macro de tudo e pensar nas consequências de cada decisão durante (e após) o processo;
  • Criar o hábito de prestar atenção à forma como você desenvolveu sua lógica para agir em diferentes situações, e tentar entender se o seu raciocínio foi efetivo ou te levou para um caminho sem saída?
  • Utilizar o erro como forma de aprendizado. Se uma análise der errado, esteja aberto a achar uma nova solução com outros pensamentos ou ações;
  • Estamos em uma rotina com fluxo de informação instantânea e é preciso saber filtrar tudo que passa pela gente. O profissional que se destaca com o pensamento analítico é justamente aquele que sabe filtrar o que é realmente essencial para a resolução dos problemas.

Saber trabalhar e entender mais sobre o perfil analítico diz mais sobre olhar para o contexto e compreender a estrutura. É isso que vai fazer com que você se torne muito mais confiante — e confiável para receber demandas que precisam dessa habilidade.

Quer estudar e desenvolver a habilidade do pensamento analítico? Conheça as opções de cursos, inclusive na área de Saúde, Esporte e Estética da pós-graduação Fama, e realize os seus objetivos profissionais.

Conheça nossas faculdades