Ir para o conteúdo
Crescimento Pessoal

Após a pandemia, quais as habilidades mais desejadas pelos profissionais?

Os últimos acontecimentos transformaram o mercado de trabalho e trouxeram grandes mudanças para os profissionais. Com a pandemia, a saúde mental e o equilíbrio emocional também foram afetados, conforme mostra um levantamento feito pela consultoria The School Of Life (TSOL) em parceria com a consultoria Robert Half, que foi divulgado pelo site do Valor Econômico. 

A pesquisa, feita com 491 pessoas (195 liderados e 196 líderes) de diversas regiões do Brasil, mostrou que 52,03% dos profissionais que estão em cargos de liderança se sentiram emocionalmente abalados – e isso fez com que eles deixassem de engajar ou produzir. No caso dos liderados, o valor chega a 58,46%. 

blog banner desconto em pós-graduação

A reportagem indica que o principal motivo para 60% dos entrevistados é a ansiedade. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a doença, desde 2017, afeta quase 19 milhões de brasileiros e que, com a pandemia, piorou. Em seguida, para 57,64% dos líderes vem o estresse e, para 51,79% dos liderados, o desânimo.

Esse último sentimento, em específico, segundo Guilherme Spadini, psiquiatra e professor da TSOL, diz ao Valor, pode ser o primeiro estágio que leva à síndrome de Burnout. Além de desânimo, o esgotamento físico e mental também faz com que a pessoa sinta ansiedade e cansaço, além de outros sintomas e, por isso, é importante buscar ajuda e procurar tratamento. 

Leia também: Como equilibrar vida pessoal e profissional? 5 dicas para colocar em prática

Quais habilidades os profissionais querem desenvolver depois da pandemia?

A pesquisa mostra que há cinco soft skills que esses dois públicos desejam desenvolver no cenário pós-pandemia:

Líderes 

  • Espírito empreendedor (27,36%)
  • Calma (23,65%)
  • Comunicação (20,61%)
  • Resiliência (17,57%)
  • Confiança (17,23%)

Liderados

  • Confiança (33,33%)
  • Calma (24,62%)
  • Liderança (24,62%)
  • Comunicação (23,08%)
  • Espírito empreendedor (22,5%)

Mas, você sabe o que cada uma dessas habilidades, de fato, significa? Confira!

Espírito empreendedor

Essa característica está diretamente ligada com a vontade de inovar, solucionar problemas e saber identificar momentos para o crescimento do negócio. Com isso, as pessoas que a desenvolvem têm em mente que conseguem aproveitar as oportunidades que surgem a todo momento. Também tem relação com poder de decisão, otimismo e aprendizagem. 

Calma

Segundo a The School Of Life, a calma é caracterizada como a habilidade “de regular com sucesso emoções fortes e negativas, como raiva ou frustração profunda.” Além disso, quem a possui consegue lidar melhor com situações de conflitos, o gera um ambiente de trabalho com mais foco e tranquilidade. Sem ela, a tendência é expressar de forma impulsiva, com comportamentos que não sejam agradáveis.

Comunicação

Saber se comunicar é muito importante, principalmente para não gerar ruído na transmissão das mensagens. Por isso, é essencial trabalhá-la para compreender o que foi dito e dar o retorno necessário à pessoa. Aqui, a escuta ativa deve ser colocada em prática. A empatia e o respeito ao próximo também fazem parte. 

Resiliência

Passar por situações difíceis ou mudanças e saber adaptar com facilidade é o que define a resiliência. No lugar de absorver a situação, o profissional segue em frente, sem que o caso o abale profundamente. Essa habilidade, inclusive, ajuda a ser mais confiante e produtivo. Isso porque a pessoa se sente mais preparada para lidar com desafios.

Confiança

Ao longo do tempo, a confiança se torna mais presente, principalmente ao realizar diversas vezes a mesma atividade. Nesse processo, é importante testar e não ter medo de cometer erros, visto que eles servem de aprendizado. Portanto, confie em sua capacidade e tenha cuidado com a síndrome do impostor

Liderança

Saber liderar um time é um desafio para muitos gestores. Aqui, a liderança deve engajar, escutar seu time e ser flexível. É essencial ter empatia para se colocar no lugar de outras pessoas e saber assumir responsabilidades. O poder de comunicação também deve ser praticado, assim ter disposição para aprender – e, claro, ensinar. 

Como desenvolver novas habilidades?

Adquirir novas habilidades é importante para se preparar para o futuro e, assim, sentir-se mais apto para o mercado de trabalho e, também, para ter viver melhor. Elas ajudam, inclusive, a ter mais autoconfiança, além de fazer com que você tenha mais foco e encare desafios com mais tranquilidade. 

Para que isso seja colocado em prática, invista no aprendizado, como livros, cursos livres e até em uma pós-graduação. Troque também conhecimentos e experiências com outros profissionais. Também crie uma rotina para se dedicar aos estudos e defina objetivos. Assim, ficará mais fácil observar o seu avanço e, se necessário, realinhar rotas e redesenhar metas. 

Agora que você já conhece as habilidades mais desejadas no pós-pandemia, aproveite para ler outros conteúdos sobre crescimento pessoal no blog. 

Conheça nossas faculdades