Ir para o conteúdo
Carreira em Pauta

Descubra como trilhar uma carreira de sucesso

escolha profissional

A graduação já se tornou realidade para muitos brasileiros que, hoje, sonham com mais. E o número daqueles que continuaram estudando e se especializando em suas áreas só cresce. Prova de que  aprofundar os conhecimentos aumenta as oportunidades de desenvolvimento pessoal, profissional e financeiro. Números de uma pesquisa divulgada pelo Instituto Semesp (Sindicato das Entidades Mantenedoras de Ensino Superior) mostram que, desde 2016, houve um crescimento de 74% de alunos nos cursos de pós-graduação em todo o País.

Antigamente, ter apenas um curso superior era suficiente para ter êxito em um processo seletivo de trabalho. Na sequência, veio a necessidade de continuar os estudos com uma pós-graduação e um MBA, tipo de especialização lato sensu, voltada para gestão e liderança de negócios. 

Leia mais: Por que fazer uma pós-graduação intensiva? 

Esses dois últimos se tornaram um grande diferencial em qualquer currículo, como acredita Ana Cristina Caldart, 48 anos, gerente comercial nacional de Pós-Graduação da Platos. “A pós-graduação é a ferramenta que te capacita para uma área específica de atuação. Os mais reconhecidos headhunters levam sempre em consideração a frequência com que um profissional se atualiza”, diz. 

E a gerente comercial ainda enfatiza a pluralidade que um curso de especialização traz para a carreira. “A pós serve para o jovem profissional que está em busca de colocação no mercado de trabalho, para o profissional maduro que precisa se atualizar para se manter nesse mercado competitivo e para todos aqueles que buscam crescimento profissional através do conhecimento técnico”.

E Ana Cristina fala isso por experiência própria. Depois de cursar uma faculdade de Letras, orientada por uma das professoras, começou, no ano seguinte, seu primeiro curso de pós-graduação. “Não tenho dúvida de que foi o curso de pós que me fez chegar aonde cheguei”, conta. 

“No início, já comecei a me relacionar com os professores, mostrando que tinha interesse na carreira acadêmica. Antes mesmo de concluir o curso, uma das minhas professoras me indicou para uma vaga de substituição em uma das cadeiras de Literatura Inglesa. Entrei para trabalhar um semestre e nunca mais saí!”. Ao todo, seu currículo já conta com 2 graduações, 14 cursos de pós-graduação e inúmeros cursos de capacitação profissional: “entendo que a prática sustenta as minhas rotinas diárias, mas o saber técnico é o que me faz pensar além e sempre buscar a excelência na minha atuação profissional”.

O que é um profissional T-Shaped e por que ele é tão requisitado?

É o que também aconteceu com Wellington Florentino de Sousa. Aos 36 anos, ele é daqueles brasileiros vitoriosos que pode afirmar que conseguiu tudo pela garra e pelos estudos. Ele morou na rua por uma semana ao assumir a homossexualidade para a família, e viu na oportunidade de estudar a esperança para seu futuro: “meu primeiro emprego foi como vendedor em uma loja. No segundo mês, já tinha virado gerente. Fiquei lá por 10 anos”, conta. “Durante esse tempo, não tive condições de estudar por falta de dinheiro, então fui dar aula de dança. A dona da academia disse que eu tinha nascido para ser professor de Educação Física”, diz. 

Como ele queria fazer algo com técnica, largou o antigo emprego e, além de dar aulas de dança, para complementar a renda, também aceitou um trabalho de recepcionista na academia. Foi assim que conseguiu entrar na faculdade. Em pouco tempo, tornou-se gerente: “de 800 alunos, fomos para 1800. Deixei de usar meu carro e comprei uma bicicleta para, com o dinheiro da gasolina, pagar minha pós-graduação. Não foi fácil, pensei em desistir muitas vezes, mas persisti. Hoje tenho casa própria, estou na terceira pós e, depois dela, pretendo fazer um mestrado. Tornei-me palestrante motivacional e sou coordenador de uma das melhores academias do entorno de Brasília”, conta. 

Ao pensar na importância da especialização em sua vida, Wellington é categórico: “virei um expert na área em que fui promovido para atuar e, com isso, tive muito reconhecimento. A pós-graduação me abriu portas além do meu trabalho e me trouxe um leque variado de temas para palestras”. 

De acordo com estudos realizados pela Fundação Getúlio Vargas, cada ano cursado de pós-graduação pode resultar em um aumento de 40% na renda mensal. E mais: outra pesquisa, desta vez da empresa de recrutamento Catho Online, mostrou que profissionais que fazem pós chegam a receber até 70% a mais do que aqueles que não fazem. 

Se antes da pandemia já era importante pensar em cursos como esses como diferencial de empregabilidade, em um cenário de crise no mercado de trabalho e da economia, como o atual, isso é fundamental. É uma forma de se manter competitivo e atualizado, além de ampliar a rede de contatos. A busca por novos conhecimentos e experiências deve fazer parte da agenda de todo profissional.  “Se eu tivesse que dar um conselho para qualquer profissional, fosse ele um novato ou um veterano, eu diria: não se acomode nunca! Faça tudo com seriedade e brilho no olhar, pois esse caminho é o que te levará para o sucesso tão almejado”, finaliza Ana Cristina.

Teste: qual formato de pós é o melhor para o seu momento? 

 

 TRÊS DICAS PARA ESCOLHER A PÓS-GRADUAÇÃO OU O MBA

 

  • Reflita sobre a própria carreira. Faça perguntas como “Aonde quero chegar?”, “Quais são meus objetivos profissionais?”.
  • Procure uma instituição reconhecida no mercado, com credibilidade e que tenha um portfólio de cursos amplo, com professores renomados. 
  • Verifique benefícios extras que a instituição oferece para o aluno, como bibliotecas ou cursos livres adicionais, por exemplo.

 

Dedicação integral é muito importante. Aproveite o tempo da pós ou do MBA para aprender mais e relacionar os conteúdos com sua área de atuação.

Viu só? Cursos de especialização podem aumentar o salário de um profissional, expandir a carreira e ajudar no networking. Acesse o Portal Pós e escolha o curso que mais combina com você!

Conheça nossas faculdades